11 2155-9358
Logo Pensi
Institucional Blog Pesquisas CEP FJLES Cursos
Data inicial
Estágio Hospitais Boletins Releases Parcerias
Ícone Data Final
Busca rápida
Busca avançada
Institucional Voluntariado Parcerias Releases Boletins
Data inicial
Núcleos Cursos Estágios Hospitais Blog
Ícone Data final
Busca rápida
Busca avançada

Será que a pigmentação dos olhos dos bebês pode ser considerada definitiva?


cor dos olhos dos recém-nascidos

Os pais costumam perguntar na primeira consulta com o pediatra:

Qual a cor dos olhos do meu bebê?

Eu nunca respondo com certeza a esta questão até que a criança tenha pelo menos 1 ano de idade. Quando falamos sobre a cor dos olhos, estamos realmente falando sobre o aspecto da íris, o anel muscular ao redor da pupila que controla a quantidade de luz que entra no olho. Afinal de contas, a pupila será sempre preta, exceto em fotos com flash, e a esclera deve ficar branca, apesar de que a icterícia pode deixá-la amarela e a inflamação pode torná-la vermelha.

Olhos cinza ou azuis no nascimento

A cor da íris, assim como a cor do cabelo e da pele, depende de uma proteína chamada melanina. Nós temos células especializadas no nosso organismo chamadas melanócitos, cuja função é dar a volta melanina secretando onde for necessário, inclusive na íris. Quando o bebê nasce os olhos serão cinza ou azuis, porque os melanócitos respondem à luz, e o órgão da visão passou sua vida inteira no escuro até o nascimento.

Olho muda de cor ao longo do tempo

Com o tempo, se os melanócitos secretam pouca melanina, seu bebê terá olhos azuis. Se eles secretam um pouco mais, os olhos vão ser verdes ou avelã. Quando os melanócitos secretam bastante, o órgão da visão adquire a cor marrom (a cor dos olhos mais comum) e, em alguns casos, podem parecer muito escura, de fato. Como demora cerca de 1 ano para os melanócitos concluir seu trabalho, pode ser arriscado dizer a cor dos olhos antes do primeiro aniversário do bebê. A mudança de cor não altera muito depois dos primeiros 6 meses de vida, mas pode haver muita mudança.

A cor dos olhos é uma propriedade genética, mas não é tão certa como você deve ter aprendido na aula de biologia:

1. Dois pais de olhos azuis são propensos a ter filhos de olhos azuis;
2. Dois pais de olhos castanhos é possível (mas não garantido) que tenham um filho com olhos castanhos;
3. Se os pais tiverem um dos avós com olhos azuis, as chances de terem um bebê de olhos azuis sobem um pouco;
4. Se um dos pais tem olhos castanhos e o outro tem olhos azuis, as probabilidades são maiores da criança ter olhos claros, dependendo da cor dos olhos dos avós;
5. Se seu filho tem um olho castanho e um olho azul, chame a atenção do médico, porque ele provavelmente tem uma condição genética rara chamada síndrome de Waardenburg.

Quem quiser brincar, pode acessar o site do museu de tecnologia de San Jose na Califórnia ligado à Universidade de Stanford e ver as possibilidades de cor de olhos ou passear pelo The Tech Museum, site muito interessante, mas em inglês.

Por Dr. José Luiz Setúbal

Instituto Pensi
O Instituto Pensi é o braço de ensino, pesquisa e projetos sociais da Fundação José Luiz Egydio Setúbal enquanto o Hospital Infantil Sabará é seu braço de assistência médica.

Postagens Relacionadas