11 2155-9358
Institucional Voluntariado Parcerias Releases Boletins
Data inicial
Núcleos Cursos Estágios Hospitais Blog
Data final
Busca rápida
Busca avançada

Saiba sobre as lesões mais comuns que aparecem nos pequenos e como tratá-las

Diz a lenda que as verrugas aparecem “quando apontamos o dedo para uma estrela”, uma história simpática, mas que não tem fundamento científico, pois na verdade elas são crescimentos benignos causados por vírus da família dos papiloma vírus humano (HPV), sendo portanto infecciosas e contagiosas.


O aspecto da verruga pode variar conforme o local e o tipo, mas geralmente possuem a mesma coloração da pele e são ásperas; também podem ser planas, macias e mais escuras.

Em crianças os tipos mais comuns de verruga são as vulgares, as plantares e a plana juvenil, sendo muito mais raras as filiformes e as genitais:

Verruga vulgar: são endurecidas, costumam ser esbranquiçadas ou com pontilhado escuro, são indolores e geralmente ocorrem nos membros, podendo ser únicas ou em grupos. É muito comum em crianças e adolescentes;

Verruga plantar: são as que crescem para dentro, ocorrem nas plantas dos pés e muitas vezes são confundidas com calosidades. Geralmente são dolorosas;

Verruga plana juvenil: como o nome diz, são planas e costumam ocorrer na adolescência e em geral na face e em grande número.

Tratamento

Nas crianças, as verrugas geralmente desaparecem espontaneamente, sem a necessidade de tratamentos após o período de alguns meses ou anos. Entretanto, já que elas podem se disseminar para outras pessoas ou para outras regiões do corpo, é uma atitude sensata a de se tratar os pequenos, principalmente, aqueles cujas saliências são preocupantes, inconvenientes ou dolorosas.

O tratamento das verrugas consiste na sua destruição, que pode ser feita por meio de procedimentos cirúrgicos (eletrocoagulação e raspagem), pela cauterização química (uso de substâncias cáusticas sobre as lesões), pela criocirurgia (destruição das saliências por congelamento com nitrogênio líquido). Raramente, pode ser usado laser ou uso local de substâncias conhecidas como imunomoduladores, utilizadas para o cuidado das que são resistentes aos tratos convencionais.

Quando as lesões ocorrem em grande número ou as que desaparecem e depois voltam, pode ser necessária a estimulação imunológica do paciente para que o seu próprio organismo elimine as verrugas. O tratamento adequado para cada caso deve ser indicado pelo médico dermatologista.

Por Dr. José Luiz Setúbal

Fontes: Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica http://www.sbcd.org.br – Verrugas Maurício Zanini e Biblioteca Virtual em Saúde Ministério da Saúde -Verrugas – Sociedade Brasileira de Dermatologia

Instituto Pensi
O Instituto Pensi é o braço de ensino, pesquisa e projetos sociais da Fundação José Luiz Egydio Setúbal enquanto o Hospital Infantil Sabará é seu braço de assistência médica.

Postagens Relacionadas