PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Atletismo para as crianças
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Atletismo para as crianças

Atletismo para as crianças

26/09/2013
  4595   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Saiba os benefícios da prática dessa atividade física que pode ser ótima também para os adultos

Atletismo para crianças

Toda criança adora correr, saltar, dançar e brincar. Basta observar os pequenos nos horários de recreio escolar, nos parques, nas praças, nos clubes e nas praias. É claro que toda essa atividade faz muito bem para eles. Afinal, vivemos na fase do sedentarismo e da obesidade. E por que não aproveitar essa energia toda para praticar atividades esportivas?

atletismo é uma modalidade que vem ganhando cada vez mais destaque entre as crianças, por ser extremamente dinâmica e alegre. É uma atividade benéfica para aqueles que estão em fase de desenvolvimento, auxiliando na coordenação dos movimentos e no combate à obesidade. Além disso, diminui os riscos de diabetes e os sintomas de asma, proporciona melhoras no sono e no sistema imunológico, e ajuda o sistema cardiovascular.

O atletismo é um esporte que inclui um conjunto de modalidades: a corrida, os saltos e os lançamentos. Assim como outros esportes, também inclui uma grande quantidade de benefícios à saúde: tanto fisiológicos como psicológicos. A prática do atletismo possibilita uma maior consciência da importância da manutenção da saúde, do corpo e da mente.

Para as crianças não é diferente. A atividade física moderada, realizada 3 a 5 vezes por semana, diminui o depósito de gordura no corpo, aumenta o funcionamento do coração, diminui a pressão do sangue, a taxa de LDL (mau colesterol) que se deposita nos vasos sanguíneos, sintomas de ansiedade, tensão e depressão. Aumenta a capacidade aeróbica e o colesterol HDL (colesterol bom) que se liga às partículas de gordura levando-as para fora dos vasos, diminuindo o risco de problemas cardíacos. Quando a prática deste esporte é associada ao acompanhamento médico, ajudam-se as pessoas que sofrem de hipertensão, diabetes, bronquite, asma, artrites, dores lombares, osteoporose, doenças cardiovasculares ou derrames cerebrais.

O atletismo pode ser utilizado de maneira lúdica através de circuitos que envolvam deslocamentos diversos, saltos e lançamentos com materiais mais variados possíveis. É um esporte capaz de reunir as pessoas em eventos de rua, em competições nacionais e internacionais, promovendo a igualdade entre os participantes. Qualquer pessoa, de qualquer idade, independente da religião, fator socioeconômico, raça e condição física pode praticá-lo e participar de competições.

Por meio das experiências vividas durante os treinos e as competições, crianças e adolescentes podem ter a oportunidade de se desenvolver, afirmar suas identidades, autoestima e autoconfiança. Os esforços e as experiências no atletismo podem ser transferidos e aplicados em outras áreas de trabalho e da vida pessoal. Os adultos podem melhorar suas qualidades de vida e continuar criando desafios pessoais por meio da prática deste esporte.

A PN treinamento Assessoria Esportiva, no ramo a mais de 20 anos, prepara seus atletas para eventos nacionais e internacionais, visando melhorar o condicionamento físico e a qualidade de vida reorganizando os hábitos diários de atividade física, em especial do atletismo. Em 2013, a assessoria abre espaço também para os pequenos, com a PN Kids. A proposta é que as crianças possam praticar um esporte diferente, ao ar livre, na companhia de seus pais, objetivando uma vida mais saudável. Afinal, ser criança é simplesmente ser feliz!

assinatura-maria

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mensagem enviada

  • Waldeilson freitas guimaraes disse:

    lindo trabalho professora atualmente estou trabalhando com um aluno cadeirante em uma turma de 8° ano gostaria quemim ajuda-se mim orientando com algumas atividades para que o mesmo sinta -se incluso de verdade na turma durante a aula de ed.fisica,desde já agradeço obrigado!

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade