PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Cabo de guerra (de nervos)
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Cabo de guerra (de nervos)

Cabo de guerra (de nervos)

20/09/2013
  1803   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Quando a brincadeira da infância se torna um teste de resistência da maternidade

Cabo de Guerra dos Nervos

Nem adianta falar que não, porque eu sei muito bem que você já brincou disso.

E muito.

E que, como eu, adorava quando a professora apitava ou quando os meninos perdiam.

No auge da minha meninice, me esbaldava com as vitórias, mas também vibrava quando todo mundo caía, assim, um por cima do outro.

E moleca que era, nem ligava pra mão esfolada pela corda capenguenta.

Tá.

Acorde, guarde as lembranças no cantinho cerebral que cabe a elas, senta e chora.

É.

O Cabo de Guerra agora é outro.

Bem outro, viu meu bem?!

Qual?

Como assim qual?

Visualize a cena:

Você, cheia de amor e paciência, com as unhas um tanto descascadas, confesso, se agarra firme numa ponta da corda.

Na outra, ali, cheio de argumentos novos, confiança e no ápice da “Fase do Reizinho” (que não sei se existe, mas batizei assim), está àquela criaturinha antes doce, que agora resolveu que é “tudo meu”, “eu quero”, “eu decido” e “vou mostrar pra eles quem é que manda nessa joça”.

E a lembrança daquele monte de criança amontoada, rindo da vida, dá lugar a um Cabo de Guerra de Nervos, daqueles sem fim.

Tá.

Tem fim sim, mas depois de muita luta, resistência às birras, malcriações, pitis dos mais diversos, manha e frustração. Você se vê ali, agarrada na corda da paciência, do amor e da persistência.

Suada, acabada, escangalhada, mas firme.

Nem sempre.  Ok, reconheço.

Mas numa sede danada de… Vitória?

Nãããão.

Numa sede danada pra que a corda nunca arrebente.

Isso sim.

E por aí???

Muito reizinho e rainhazinha???

Palavras de amor e carinho e luzes no fim do túnel são super bem aceitas.

assinatura-carol-v3 (3)

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade