PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Cuidado: tatuagem de henna pode fazer mal
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Cuidado: tatuagem de henna pode fazer mal

Cuidado: tatuagem de henna pode fazer mal

21/11/2011
  1524   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

O uso de uma substância química na tatuagem pode gerar alergia nos jovens e causar dano permanente

Pouca gente sabe, mas a tatuagem de henna não é tão inofensiva. Objeto de desejo de crianças e adolescentes nas praias durante as férias de verão, elas podem provocar reações alérgicas no organismo. A alergia à henna pura, sem aditivos químicos, é rara. O transtorno, no entanto, deixa de ser incomum quando são adicionadas outras substâncias ao produto, como corantes químicos. O uso de parafenilenodiamina, que torna a secagem mais rápida, dá coloração mais intensa e melhor definição ao desenho da tatuagem, mas costuma causar problemas.

De acordo com a pediatra e alergista Fátima Rodrigues Fernandes, do Hospital Infantil Sabará, este tipo de alergia começa com vermelhidão, coceira, calor e inchaço no local em que a tatuagem foi feita. Em casos mais graves, é possível constatar a presença de bolhas que ficam por dias na região onde foi feita a tatuagem.

Vale ressaltar que o quadro de dermatite alérgica não se manifesta no primeiro contato da pessoa com a henna. Você pode ter feito a tatuagem no verão passado e apresentar os sintomas na próxima exposição ao produto”, destaca a médica alergista. Além disso, ainda existe a possibilidade do paciente apresentar reação cruzada com outros compostos químicos, como medicamentos e protetores solares.

Como a tatuagem de henna é facilmente aplicada e é temporária, os pais não acreditam que a brincadeira pode se transformar num transtorno permanente. “Além de o tratamento durar alguns dias, a criança ou adolescente não poderá tomar sol no local. Em muitos casos, pacientes que sofrem com a alergia ainda podem ficar com a pele manchada”, alerta a especialista do Hospital Infantil Sabará.

Antes de fazer a tatuagem é ideal que os pais perguntem para o profissional se ele usa a parafenilenodiamina. E mais: após secar, a henna natural tende para o marrom escuro. Sendo assim, a coloração da tatuagem indica se a substância foi usada ou não. “Quanto mais escura, mais alergênica. A que não tem o composto químico também costuma demorar mais para secar e não dura tanto tempo, diferentemente da henna turbinada com a parafenilenodiamina”, esclarece.

Por Dra Fátima Rodrigues Fernandes

Originalmente postado em: http://bit.ly/vE2Yai

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mensagem enviada

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade