PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
De olho nos piercings falsos e brinquedos magnéticos
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
De olho nos piercings falsos e brinquedos magnéticos

De olho nos piercings falsos e brinquedos magnéticos

10/07/2012
  1128   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Para proteger os pequenos, você deve ter certos cuidados com os ímãs dos objetos

Os ímãs de geladeira e outros brinquedos magnéticos podem proporcionar uma experiência divertida e educativa para muitas crianças. No entanto, os imãs soltos e brinquedos magnéticos feitos para adultos podem causar ferimentos graves e impactos para crianças e adolescentes, ao longo da vida.

Em 2008, a Academia Americana de Pediatria (AAP) foi bem-sucedida na defesa de uma nova Consumer Product Safety Commission (CPSC), que trata sobre as normas de segurança para crianças, produtos e brinquedos que contêm ímãs.

Essas novas normas ajudam a manter as crianças seguras, garantindo que os ímãs em produtos infantis não vão cair ou se soltar. Isso diminui o risco de ímãs soltos, serem engolidos pelos pequenos. Infelizmente, as novas regras de segurança só se aplicam a produtos infantis. Muitos ímãs são encontrados em produtos projetados para o uso de adultos. Recentemente, crianças foram feridas como resultado de engolir pequenos imãs redondos comercializados como “alívio de estresse” e brinquedos de mesa para os adultos.

Use as dicas a seguir para proteger seus filhos dos perigos dos ímãs:

– Mantenha os produtos com pequenos ímãs, presos ou soltos, longe de crianças pequenas que possam engoli-los;
– Acompanhe de perto ímãs soltos e outros produtos magnéticos para garantir que as crianças não vão engoli-los;
– Converse com seus filhos mais velhos e adolescentes sobre os perigos graves associados ao uso de ímãs, como piercings falsos em suas bocas e narizes.

As crianças que ingeriram ímãs podem ter dor abdominal, vômito e febre. Como esses sintomas são comuns nos pequenos e geralmente não são causados por objetos ingeridos, a verdadeira causa não ter suspeita de imediato.

Atrasar o tratamento pode levar a lesões graves no estômago, intestinos e aparelho digestivo e até mesmo a morte, em casos extremos e muitos raros.

Por Dr. José Luiz Setúbal

Fontes: Safer Products.GOV e Consumer Product Safety Commission

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mensagem enviada

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade