PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Dia do Pediatra: ética, excelência e humanismo
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Dia do Pediatra: ética, excelência e humanismo

Dia do Pediatra: ética, excelência e humanismo

23/07/2013
  1031   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Essa profissão pede pessoas vocacionadas que sejam capazes de assumir tamanha responsabilidade

Dia do Pediatra

Num momento em que se discute a validade da importação de médicos formados em outros países para preencher as vagas em aberto nos nossos hospitais e prontos-socorros, a sociedade não pode se esquecer de uma peça fundamental para a saúde do brasileiro: o pediatra.

No dia 27 de julho, se comemora o Dia do Pediatra. Mais do que reforçar o debate sobre a medicina, é fundamental valorizar o profissional em que são depositadas as expectativas de pais e mães carregados de dúvidas, anseios e medos. Quantas esperanças não são depositadas nas mãos de um profissional que, além dos aspectos técnicos, precisa compreender e intervir entre pais aflitos, aliviar o medo de crianças sofridas, irrigar com esperança aqueles desamparados e, por que não, compartilhar a dor e a frustração das limitações da ciência médica. Não há dia melhor que este para lembrarmo-nos da importância de olhar e cuidar da criança, se indignar ao cruzar com uma na rua e chamar a atenção da sociedade para o resgate desses valores.

Atualmente, no Brasil, o trabalho diário e as pesquisas que esses profissionais realizam têm um papel social e preventivo fundamental, ao passo que é nele que se iniciam os cuidados que vão contribuir para a saúde do indivíduo durante toda a vida. Exemplos não faltam: o completo calendário de vacinas, os testes do pezinho, da orelhinha e do olhinho e outros tantos que são os primeiros passos para o desenvolvimento da pessoa. Desvendar os mistérios das doenças, explorar e interpretar as formas camufladas de expressão da criança, compreender a dinâmica familiar, proteger os pequenos de ambientes familiares inóspitos, são alguns dos desafios que o pediatra tem de enfrentar todos os dias. Assim, ele aprende a valorizar ainda mais a especialidade.

Outro grande desafio da especialidade é a baixa demanda de pessoas na escolha dessa profissão nos últimos tempos. Os salários reduzidos e a falta de status – quando comparado a outras especialidades médicas – têm afastado os estudantes na escolha da carreira. Sem contar que o perfil dos que ainda fazem essa opção, geralmente, são mulheres que buscam estabilidade profissional e flexibilidade de horário para a jornada de trabalho, porque preferem conciliar a vida pessoal à profissão.

Quantos poderiam enfrentar a tragédia da morte de uma criança ou a pressão emocional e compreensivelmente irracional de pais vivenciando a doença de um bebê? Quantos teriam a coragem de assumir a responsabilidade integral e inalienável sobre a vida de alguém em quem depositamos todas as nossas maiores esperanças? Somente pessoas vocacionadas, com compaixão e dispostas a se submeterem a um treinamento longo e estressante, são capazes de assumir tamanha responsabilidade.

Além do profissional dedicado e qualificado, a pediatria exige outro diferencial quase raro no Brasil: o hospital que precisa oferecer o suporte necessário para o atendimento à criança. Já que o diagnóstico clínico, os exames, os tratamentos e até as cirurgias devem ser diferentes para crianças e para adultos, é fundamental uma estrutura hospitalar infantil para atender às necessidades exclusivas desse público.

Neste dia 27, o maior tributo que podemos prestar a esses profissionais é agradecer e reverenciá-los por cuidar do nosso futuro e de nosso legado com compromisso ético, excelência e humanismo. Parabéns, pediatras!

Por Wagner Marujo –  Diretor Superintendente do Hospital Infantil Sabará de São Paulo (SP)

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade