PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
O que não comprar para o enxoval do bebê
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
O que não comprar para o enxoval do bebê

O que não comprar para o enxoval do bebê

30/01/2012
  4174   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Alguns itens são desnecessários e podem não ter nenhuma utilidade

Em um mundo de alto consumo, como o que vivemos nos dias atuais, sempre me deparo com listas de enxoval para aqueles que irão nascer.

Muitas vezes, na ansiedade e no afã de dar o melhor para seus filhos, os pais acabam comprando coisas que dificilmente usarão mais do que umas poucas vezes.

Vamos dar algumas orientações não do que comprar, mas do que realmente não é necessário. Afinal, cada família tem suas peculiaridades e em cada região geográfica pode haver necessidades diferentes.

Roupinhas:
Lembre-se que o bebê cresce rápido, portanto nada de comprar muitas roupas pequenas para recém-nascidos.

Compre roupas que sejam fáceis de colocar e tirar (a cabeça do recém-nascido é proporcionalmente muito grande, dê preferências àquelas que têm botão no ombro e permitem a cabeça entrar e sair sem dificuldades).

Veja a estação em que o pequeno vai nascer, mas tenha um pouco de peças para a variação da temperatura.

Cama e Banho:
Procure lençóis fáceis de lavar e secar, pois pode ser que use bastante.

Cuidados com protetores de berço e travesseiros. A Academia Americana de Pediatria contraindica o uso de ambos, mas faz parte de nossa cultura. Portanto escolha algo não muito fofo, para que a criança não consiga se afundar.

Nada mais inútil que um termômetro de banheira, já que é muito mais fácil você sentir a temperatura da água com a mão. O banho da criança deve ser com água morna.

Mosquiteiros (telas que se colocam sobre a cama), cobertores, e outras coisas do gênero, vão depender de onde você mora.

Higiene:
Outra inutilidade é um aquecedor e um esterilizador de mamadeiras. Você pode aquecer o leite no micro-ondas, numa panela, etc. Deve lavar bem a mamadeira e não precisa “esterilizá-la”. Estes utensílios só servem para entulhar sua cozinha.

Para uso de pomadas, hidratantes e outras coisas desse tipo, converse com o pediatra, é provável que ele não oriente este tipo de conduta, mas também faz parte de nossa cultura.

Bomba para tirar leite só vale a pena comprar se houver necessidade. Para uso esporádico as manuais funcionam perfeitamente.

Quando você estiver feliz com sua gravidez e receber uma lista dessas, procure conversar com alguém que teve filho recentemente e troque ideias. Refreie sua ansiedade e procure agir naturalmente, sem complicar muito sua vida. Nossos pais e avós também foram pais em outras épocas, suas experiências podem ser importantes, mas muitas coisas mudaram, não se usa mais ou apareceram nestes últimos anos, por isso não é necessário comprar tudo.

Por Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade