PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
O Sabará em Coroados
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
O Sabará em Coroados

O Sabará em Coroados

19/05/2014
  477   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

correta blog

No dia 09 de maio, sexta-feira, a Fundação José Luiz Egydio Setúbal, o Instituto Pensi e o Hospital Infantil Sabará estiveram presentes em Coroados, uma pequena cidade distante 600 km de São Paulo, próxima a Araçatuba e Birigüi.

Qual foi o motivo da visita? A doutora Heloísa Ionemoto, eu, as enfermeiras Renata Pereira e Cristiane Caricati fomos lá em nome de um projeto coordenado pelo Dr. José Luiz. O projeto faz parte do curso – Programa de Liderança Executiva para a Primeira Infância 2013 – que ele e a primeira dama de Coroados, Cláudia Slavez, fizeram. O curso é oferecido conjuntamente pelo Center on the Developing Child – da Universidade de Harvard, Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, Insper – Instituto de Ensino e Pesquisa bem como Faculdade de Medicina, USP. No projeto comprometeram-se em favorecer a formação das educadoras e dos profissionais da saúde implicados no cuidado das mães e das crianças pequenas dessa cidade.

O que fizemos lá? Como previsto na agenda proposta pela  doutora Fátima Fernandes, diretora do Instituto Pensi, pela manhã, falamos eu, a doutora Heloísa e a Cristiane, nessa ordem. Em minha exposição, procurei valorizar a importância do desenvolvimento nos primeiros dois anos de vida da criança e o lugar especial que adultos, pais, comunidade e gestores da cidade, ocupam na promoção, ou não, desse desenvolvimento. A doutora Heloisa falou em seguida, mostrando gráficos sobre a saúde em Coroados e descrevendo como essa forma de cuidado podia e devia ser feita: de um modo interdisciplinar, interdependente. Foi a fala de uma pessoa generosa, experiente. Por fim, falou a Cristiane sobre cuidados na perspectiva da puericultura e do valor do vínculo entre mãe e filhos, ou, em geral, dos que se responsabilizam por crianças pequenas. Falou bem, de modo claro e comunicativo. Depois de um intervalo e até às 12:30 discutimos questões de interesse das 70 pessoas presentes, metade composta por educadoras e a outra metade por servidores vinculados à saúde.

Tivemos o almoço no Clube da Terceira Idade. Serviram-se salada, arroz, creme de milho e frango assado. Estávamos todos lá e a comida, ao meu gosto, foi muito boa.

Na parte da tarde, começamos com uma dinâmica conduzida pela Renata, sob a sugestão e inspiração, da doutora Sandra Mutarelli Setúbal. Ela consistiu em se pedir para alguns dos presentes observarem objetos dentro de um saco caracterizando, sem ver, suas qualidades ou atributos e buscando reconhecer o que eram e para o que serviam. Foi uma atividade muito boa e talvez um dos pontos altos do evento. As pessoas gostaram, participaram, riram, entenderam o espírito da proposta. Em seguida, Renata comentou o objetivo da atividade e eu, igualmente, destaquei a importância de se aprender a ver e reconhecer a identidade e as características das coisas com os “olhos” do cérebro e, assim, poder visualizar aquilo que se estava sentindo por meio do tato. Em seguida, apresentamos o vídeo “Construir competências dos adultos – Uma teoria de mudança – para melhorar o desempenho das crianças” – (Veja Aqui). Destacamos, então, dois aspectos marcantes nele: a importância do desenvolvimento das competências dos adultos e das funções executivas do cérebro para uma teoria da mudança em favor do desenvolvimento das crianças pequenas e de seu futuro esperado e necessitado pela sociedade. Por último, eu falei sobre a importância das brincadeiras nos dois primeiros anos de vida e o lugar nelas da participação dos adultos, dos objetos e de outras crianças. Para ilustrar essas colocações passamos dois vídeos. O de crianças brincando com objetos na Cesta de Tesouros (Veja Aqui) e o vídeo “Serve & Return Interaction”  para ilustrar o valor das interações adulto – criança .

Minha avaliação é que as coisas correram bem, que o evento foi bem sucedido, e que nosso Instituto Pensi pode oferecer o melhor de si, honrando um compromisso assumido pelo Dr. José Luiz com esse projeto em Coroados.

Lino de Macedo_Assinatura

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade