PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
O TDAH e a obesidade
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
O TDAH e a obesidade

O TDAH e a obesidade

18/06/2013
  639   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Estudo aponta a relação desses dois impasses que podem ser influentes na vida adulta

TDAH e a obesidade

Com a “epidemia” de obesidade no mundo, existem trabalhos científicos que tentam estabelecer relações entre qualquer assunto com a obesidade. Nessa pesquisa, “A obesidade em homens com TDAH na infância: um estudo prospectivo controlado de 33 anos“, demonstra-se que os homens com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) na infância  são duas vezes mais propensos a ter um maior Índice de Massa Corporal (IMC) e taxas de obesidade  na idade adulta que aqueles que não apresentaram indícios de TDAH quando crianças. 

No total, foram 207 homens entrevistados e acompanhados, na faixa etária entre 8 e 41 anos de idade (com 8, 18, 25 e 41 anos).

Os autores especulam que uma das razões para a correlação entre o diagnóstico de TDAH na infância e o aumento do risco de obesidade mais tarde na vida é a falta de controle dos impulsos e das habilidades de planejamento pouco eficientes, sintomas frequentemente associados ao TDAH. Isso poderia levar aos maus hábitos alimentares. A incapacidade de manter um padrão de dieta regular também pode ser uma causa. 

O estudo descobriu que o status socioeconômico e o fato de que o adulto tinha TDAH persistente, contra remitente, não afetou no resultado do aumento do status de peso – o risco ainda permanecia.

Os autores concluem que os meninos que são diagnosticados com TDAH devem ser monitorados a longo prazo devido ao risco de obesidade.

Como se vê, parece que há uma relação entre as duas doenças. Isso deve orientar pais, educadores e pediatras na hora da alimentação das crianças (o trabalho só incluiu meninos) com TDAH, a fim de prevenir a obesidade. Afinal, são duas doenças que aumentam na população infantil, neste início do século 21.

Por Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: “Obesity in Men with Childhood ADHD: A 33-Year Controlled, Prospective, Follow-up Study” | Pediatrics

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mensagem enviada

  • vera ribeiro disse:

    Meu marido e meu filho tem diagnostico de TDAH, nenhum dos dois tem sobre-peso ou impulsividade nas refeicoes, os dois sao agitados nao param meia hora em uma atividade, pelo padrao da minha casa essa conclusao parece um paradoxo mas, talvez onde o estudo foi realizado(EUA) esses dados possam se confirmar com uma grande parcela dos diagnosticados.

  • Dimitri Diniz disse:

    Quais são as evidencias que confirma que qualquer criança apresente, fisiologicamente, fisicamente e culturalmente este tipo de transtorno? TDAH é,exatamente, a definição correta, epistemologicamente?

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade