PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Era uma vez… Pedrinho e a Natureza
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Era uma vez… Pedrinho e a Natureza

Era uma vez… Pedrinho e a Natureza

09/09/2014
  761   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

pedrinho

Como o menino descobriu e se apaixonou pela natureza

Era uma vez Pedrinho, um garoto agitado e hiperativo que não obedecia aos pais. Teimoso, fazia tudo que queria e quando queria por vontade própria. Na escola ele tirava boas notas sem muito esforço, mas na vida ele não se preocupava muito com a natureza e os animais. Todos na escola e na família já o chamavam de “Pedrinho, o destruidor da natureza”. Esse apelido pegou e nem precisou de muito. Em pouco tempo todos já sabiam de seus feitos. Pedrinho não gostava de animais em geral, diferente de outras crianças, nunca quis ter um cachorro ou outro animal de estimação que o fizesse companhia, odiava insetos e animais rastejantes que aparecessem na sua frente, os pássaros também não agradavam e ele já chegou a ser pego brincando de estilingue e caçando pássaros nas redondezas, o que lhe rendeu um castigo e tanto.

Essas atitudes preocupavam muito seus pais e professores da escola, ninguém entendia esse desinteresse e desgosto por animais. Perto de sua casa havia um bosque com muitas árvores, mas como estava sempre repleto de folhas não se podia enxergar de longe o que tinha lá dentro. Pedro voltava da escola a pé todos os dias por ser mais ou menos perto de sua casa e o bosque era um atalho para chegar mais rápido, mas como ele evitava qualquer contato com a natureza e os animais ele sempre preferia fazer o caminho mais longo contornando o bosque. Porém, certo dia, seus pais ligaram na escola pedindo para que Pedro viesse mais cedo naquele dia, pois tinham um compromisso muito importante e não podiam se atrasar. Preocupado em ganhar outro castigo e perder todos os privilégios (como assistir televisão e jogar videogame, coisas que adorava), preferiu ir por dentro da mata.

Assim que deu o primeiro passo lá dentro começou a tremer de medo. Ninguém sabia disso, mas Pedrinho achava que aquelas árvores imensas podiam sugá-lo e que os animais podiam machucá-lo com algum super poder de voo ou rastejante e, por isso, se defendia por antecipação e afastava tudo ligado à natureza. Mas, nesse dia foi diferente. O menino respirou fundo, contou até 10 e cheio de coragem entrou no bosque. Lá ele se deparou com uma encantadora fauna e flora, muitas flores e plantas de todas as espécies, borboletas coloridas que voavam ao seu redor e outros insetos carismáticos. Um lago com sapos sorridentes chamou sua atenção. Cachorros e gatos também apareceram para lhe fazer companhia e aquele passeio que parecia ser um desastre se tornou um divertido passeio, os animais o ajudaram inclusive a chegar mais rápido do outro lado, guiando seu caminho. Os animais e a natureza pareciam conversar com Pedro e, depois daquele dia, ninguém entendeu porque nem como, mas ele ia ao bosque todos os dias e passava horas lá, apenas admirando a natureza e sua grandiosidade.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade