PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Publicidade na TV e o consumo de fast food
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Publicidade na TV e o consumo de fast food

Publicidade na TV e o consumo de fast food

28/06/2012
  1273   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Pesquisa mostra que os jovens que assistem aos anúncios na TV, consomem mais fast food e têm mais chances de se tornarem obesos

Há uma preocupação de longa data que os jovens que comem muito em fast food correm o risco de se tornarem obesos.

Uma nova pesquisa apresentada no Pediatric Academic Societies (PAS) da reunião anual em Boston, nos EUA, mostra que uma maior familiaridade com publicidade de fast food na televisão está associada à obesidade entre os jovens.

“Sabemos que as crianças e adolescentes são altamente expostos à publicidade de fast food, particularmente na televisão. Este estudo mostra as ligações entre a obesidade e os jovens familiarizados com esse tipo de anúncio, o que sugere que os mais receptivos e conscientes à comercialização de fast-food na televisão, podem estar com a saúde em risco”, disse o autor Auden C. McClure, MD, MPH, FAAP, professor assistente no Departamento de Pediatria do Hospital Infantil, em Dartmouth, Dartmouth-Hitchcock Medical Center.

Pesquisas anteriores mostraram que assistir à televisão está associado com a obesidade. O Doutor McClure e seus colegas procuraram determinar se o reconhecimento de anúncios de redes de fast food na TV está ligado com a obesidade em adolescentes e jovens adultos.

Os pesquisadores entrevistaram 3.342 jovens, com idades entre 15 a 23 anos. Os participantes foram questionados sobre sua altura, peso, idade, sexo, etnia, status socioeconômico, exercício, consumo de refrigerantes e bebidas doces, frequência de comer em restaurantes de serviço rápido, quantas horas assistiam à televisão a cada dia, e se beliscavam enquanto assistiam à TV.

A eles também foram mostradas 20 imagens estáticas, selecionadas a partir de anúncios de televisão sobre os melhores restaurantes de serviço rápido que foram ao ar no ano anterior à pesquisa. As imagens foram editadas para se removerem as marcas. Os indivíduos foram questionados se lembravam de terem visto o anúncio, se eles gostaram do que viram e se poderiam citar a marca do restaurante. Além disso, foram apresentados 20 anúncios de bebidas. Os resultados mostraram que cerca de 18% dos participantes pesquisados ​​tinham sobrepeso, e 15% eram obesos.

A percentagem de jovens que eram obesos foi significativamente maior entre aqueles que reconheciam mais anúncios do que aqueles que reconheciam poucos anúncios (17% contra 8,3%). Aqueles que lembraram de muitas divulgações, tiveram duas vezes mais chances de serem obesos, comparados aos que reconheceram poucos anúncios. “Uma associação semelhante com a obesidade não foi encontrada nos anúncios de bebidas alcoólicas na televisão, o que sugere que o relacionamento era específico entre fast food e conteúdo publicitário”, explicou Dr. McClure.

No entanto, comer com mais frequência em restaurantes fast food descritos nos anúncios não estava ligado com a obesidade. Aparentemente estas pessoas não iam mais aos restaurantes de fast food. Em vez disso, “elas ficam mais familiarizadas com essas propagandas e podem ter padrões de consumo alimentar que incluem muitos tipos de alimentos com alto teor calórico ou ser sensíveis às sugestões visuais para comerem enquanto assistem à TV”, esclareceu Dr. McClure.

Mais pesquisas são necessárias para determinar como a propaganda e familiaridade ao anúncio estão ligados à obesidade. Dada a ampla exposição dos jovens à publicidade, quanto mais se aprender sobre como a mídia e marketing afetam os jovens, mais bem preparados estarão pediatras e pais para orientá-los a fazerem escolhas alimentares saudáveis”, concluiu Dr. McClure.

Traduzido e adaptado por: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: April 29, at the Pediatric Academic Societies (PAS) annual meeting in Boston shows that greater familiarity with fast-food restaurant advertising on television is associated with obesity in young people.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade