PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Recomendações da Academia Americana de Pediatria para vacinação de gripe
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Recomendações da Academia Americana de Pediatria para  vacinação de gripe

Recomendações da Academia Americana de Pediatria para vacinação de gripe

02/10/2014
  588   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

 

large_article_im603_Childcare_for_Hospital_Employees_A_Must_Have_that_

A Academia Americana de Pediatria (AAP) publicou recomendações da vacina influenza atualizados em uma nova declaração de política, ” Recomendações para a Prevenção e Controle da Influenza em Crianças, 2014-2015 “, na edição de outubro de 2014 da revista Pediatrics.

A política atualizada recomenda que todas as crianças com idades entre seis meses e mais velhos serem imunizadas contra a gripe ou com a trivalente ou vacina quadrivalente, uma vez que está disponível. A vacina quadrivalente protege contra uma estirpe adicional do vírus, mas nenhuma das vacinas é preferida em relação a outra. A composição da vacina para a temporada 2014-2015 está inalterada desde período anterior para qualquer tensão.

A proteção ideal é obtida através da vacinação anual. Os títulos de anticorpos diminuem 50% dos seus níveis originais de 6 a 12 meses após a vacinação. Embora as estirpes da vacina para a temporada 2014-2015 mantenham-se inalterados desde a última temporada, a repetição da dose nesta temporada é fundamental para manter a proteção em todas as populações.

Crianças de seis meses a 8 anos podem necessitar de duas doses em 2014-2015 para serem adequadamente preparadas. O algoritmo de dosagem para as crianças nessa faixa etária reflete que as estirpes de vírus presentes na vacina não mudaram desde a última temporada.

A vacina contra a gripe de vírus vivo atenuado (LAIV) deve ser considerada para crianças saudáveis ​​de 2 a 8 anos de idade que não têm contraindicações ou precauções à vacina intranasal. A vacina inativada contra influenza (IIV) deve ser dada quando LAIV não está prontamente disponível. Ninguém deve adiar a vacinação esperando LAIV.

Um esforço especial deve ser feito para vacinar as pessoas dos grupos vulneráveis, incluindo as crianças com condições crônicas de saúde, crianças de herança indígena índio ou Alasca, profissionais de saúde, prestadores de cuidados infantis e de pessoal, as mulheres que estão grávidas, considerando a gravidez, estão no período pós-parto, ou estão amamentando, e contatos domiciliares e cuidadores de crianças em populações de alto risco.

Gostaríamos de salientar que estas são as recomendações da AAP, pois a vacinação no hemisfério Norte se inicia em novembro, e às vezes difere um pouco das recomendações das autoridades brasileiras. Orientamos também que as crianças e pessoas de risco que viajarão no final de ano e em janeiro e fevereiro, para que converse com seu pediatra para avaliar quais vacinas devem ser tomadas.

 

Saiba mais: https://institutopensi.org.br/?s=vacina+gripe&sa.x=5&sa.y=6&sa=Search

 

Autor: Dr. José Luiz Setúbal
Fonte: From the American Academy of Pediatrics Policy Statement

“Recommendations for Prevention and Control of Influenza in Children, 2014–2015”  Pediatrics oct 2014

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade