PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
II Fórum de Políticas Públicas em Saúde da Infância
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
II Fórum de Políticas Públicas em Saúde da Infância

II Fórum de Políticas Públicas em Saúde da Infância

15/12/2020
  17940   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

“As crianças me mostraram em seus sorrisos cheios de alegrias o divino de cada um. Elas lembram a preciosidade de cada vida, especialmente das mais jovens, ainda intocadas pelo rancor, pelo preconceito ou pela ganância. Agora que o Mundo está tão confuso nós precisamos de nossas crianças mais do que nunca. Para curar o Mundo precisamos começar curando nossas crianças“

Com estas palavras Michael Jackson inicia uma das mais belas versões do clip Heal de World, música onde ele pede que nos unamos por um mundo melhor. Como católico poderia ter usado palavras das duas últimas encíclicas do Papa Francisco, Laudato Si ou Fratelli tutti, onde também ele pede pela salvação do planeta através da Fraternidade e da Misericórdia. Escolhi o Michael Jackson porque ele remete à inspiração das crianças.

Há dez anos instituí esta Fundação cujo propósito é “Uma Infância Saudável Para Uma Sociedade Melhor”, e é nisso que acreditamos e é por esta causa que lutamos. Nossa Fundação é mantenedora do Sabará Hospital Infantil, referência na assistência médica pediátrica em São Paulo e no Brasil, considerado um dos melhores hospitais pediátricos da América Latina. Ele serve de campo de pesquisa e de estágio para o Instituto PENSI, o Centro de Pesquisa, Ensino e Projetos Sociais da nossa Fundação. Nestes dez anos fizemos muita coisa, e criamos uma estrutura para produzir cada vez mais e assim realizar nosso propósito.

O Brasil é um país tremendamente desigual em várias dimensões e nós como representantes da Sociedade Civil Organizada acreditamos na sua força para ajudarmos o país a resolver estas desigualdades. Afinal, nesta pandemia, ela foi responsável pela doação de 6.4 bilhões de reais, não é pouca coisa além de uma mobilização nunca vista.

Fazemos este II Fórum de Políticas Públicas em Saúde da Infância com este objetivo, de discutir os problemas de Saúde Infantil e mobilizar a sociedade numa tentativa de solucioná-los. Na primeira edição do Fórum, chamamos os representantes dos candidatos à presidência da época para apresentarem e discutirem seus planos para a saúde infantil. Foi muito rico, embora infelizmente o candidato vencedor não tenha enviado ninguém. Claramente não tinha o que dizer como vimos nestes dois anos de pseudogoverno nesta área.

Passamos por momentos sombrios no país e a pandemia parece ter aumentado as trevas. Áreas importantes como a Educação e a Saúde estão sendo desestruturadas e corpos técnicos competentes estão sendo dispensados e substituídos por pessoas pouca afeitas a estas funções, devemos temer pelo futuro de nossas crianças e adolescentes e por consequência de nosso país. Enquanto isso acontece, nossas lideranças nos três poderes e dos mais diversos partidos brigam e brincam sem se importar com o futuro de nossa Nação, pensando mais uma vez de forma egoística, no seu projeto de poder.

Mas, nós reunidos aqui neste Fórum para, de nosso jeito, ajudar o Brasil discutindo os temas escolhidos em 2019, vimos que apesar de tudo não só mantinham sua atualidade como tinham ganhado importância devido a pandemia.

Discutimos três temas da maior importância para a Saúde Infantil na manhã de 8 de dezembro. Iniciamos falando como estamos e o que devemos fazer para melhorar a Imunização no Brasil. Já fomos referência mundial e acabamos com a pólio, rubéola e sarampo, mas nos últimos anos pioramos em todos os indicadores. As últimas notícias sobre o planejamento da vacinação em massa para Covid-19 são preocupantes. Abordamos esta temática com os doutores Juarez Cunha e Renato Kfouri.

Em seguida tivemos a oportunidade de abordar um dos maiores problemas de saúde do século XXI a meu ver, o de Saúde Mental, sob o ponto de vista da criança e do Adolescente, muito pouco abordado, principalmente sob o aspecto da saúde pública, que parece muitas vezes ignorar o problema. Lembrando que na pandemia e com o isolamento social estes problemas se agravaram de maneira geral, sobretudo com a violência doméstica. Para isso, ouvimos as vozes dos doutores Christian Kieling e Jair Mari.

Para terminar, o tema da Segurança Alimentar, que sempre foi um dos problemas da desigualdade social e que com a crise econômica decorrente da pandemia e com a suspensão dos subsídios sociais deve piorar. Para isso, o Dr Mauro Fisberg montou uma equipe multidisciplinar da maior qualidade para trazer este debate e propor alguns caminhos.

Finalizo agradecendo aos professores que tão generosamente aceitaram participar deste debate e a todos participaram de alguma forma ajudando a melhorar nosso Brasil.
Muito obrigado.

A gravação deste Fórum se encontra disponível em nosso canal do YouTube:

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade