PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Quando será que vamos nos preocupar?
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Quando será que vamos nos preocupar?

Quando será que vamos nos preocupar?

27/01/2021
  592   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

O ano de 2021 começou. Muita gente está aliviada que 2020 se foi, mas não nos iludamos. Os problemas que existiam nele, continuam por aqui. A pandemia permanece, o coronavírus está circulando entre nós. Podemos ver pelas reportagens na TV como nossos cuidados estão cada vez mais frouxos, com praias cheias, restaurantes e bares entupidos e festas com muita gente se aglomerando, sem tomar os cuidados recomendados pela ciência.
O Sabará Hospital Infantil vem, mês a mês, aumentando seu movimento de pronto atendimento desde abril, depois de uma queda de mais de 70%. Este crescimento foi muito mais acentuado nos dois últimos meses.

Também notamos uma mudança no perfil de internação. Perdemos a sazonalidade. Sendo um hospital pediátrico, temos uma internação eminente de doenças infecciosas e de trato respiratório nos meses de primavera, outono e inverno e de trato digestivo no verão. Desde o início da pandemia, com o isolamento social, as crianças ficaram protegidas também dos vírus respiratórios mais comuns. Sumiram as gripes, os resfriados e as outras infecções de vias aéreas e as diarreias. No lugar destas doenças, estamos vendo crianças com doenças crônicas e, muitas vezes, doenças mais graves, porque os pais têm medo de procurar o hospital ou ajuda médica.

Nas últimas semanas, também temos visto um maior número de crianças com Covid-19. A grande maioria que temos diagnosticadas tem quadro leves, ficam em observação em casa e são atendidas por telemedicina. Um pequeno número, menos de 10%, precisou ficar internado e, destes, cerca de 30% apresentam quadros mais graves, necessitando de internação na UTI. Tivemos alguns casos de Síndrome Inflamatória Multisistemica – Pediátrica (SIM-P), o quadro mais grave no âmbito da pediatria. Todos com boa evolução.

A bolha social é ampliada a partir do momento em que tiramos as crianças de casa ou se os pais participam de atividades sociais. Por isso, o retorno às aulas, previsto para início de fevereiro, deve ser encarado com toda atenção. É importante salientar também que a vida na escola não traz apenas benefícios de aprendizados, mas também psicológicos e de socialização. Principalmente depois de quase um ano longe da escola, dos professores e dos colegas presencialmente. Dessa maneira, seguir todos os protocolos de saúde para evitar contaminação, tanto entre as crianças como nos profissionais da educação, é fundamental.

Com um protocolo para a retomada das aulas, o Sabará Hospital Infantil se uniu com diversas instituições para orientar pais, alunos e professores durante a pandemia com o programa Sabará nas Escolas. Como não somos educadores de crianças e adolescentes, temos capacidade limitada para avaliar todos os aspectos operacionais e logísticos das atividades executadas em uma sala de aula ou escola. Entretanto, esse será um trabalho em conjunto, desenvolvido a partir das diretrizes nacionais e internacionais com especialistas, educadores e os pais para minimizar os riscos de contaminação.
Ainda em janeiro começamos a campanha de imunização com a vacina contra a Covid-19. Embora as crianças não estejam entre os primeiros a serem vacinadas, é importante que sejam imunizados pais, avós e outros adultos com os quais elas têm contato.
Precisamos nos preocupar com o coronavírus, precisamos evitar as aglomerações, precisamos usar máscaras e álcool em gel e, assim que houver a disponibilidade de vacinas, recebê-las. Não vacile, se cuide e cuide de quem você ama.

Saiba mais:
https://institutopensi.org.br/a-vacina-esta-para-chegar-e-voce-vai-tomar/
https://institutopensi.org.br/precisamos-vacinar-nossas-criancas-nao-so-contra-covid-19/
https://institutopensi.org.br/blog-saude-infantil/precisamos-falar-sobre-os-virus-respiratorios/
https://institutopensi.org.br/sindrome-inflamatoria-multissistemica-pediatrica-sim-p-e-a-covid-19/
https://institutopensi.org.br/o-que-impede-a-maioria-das-criancas-de-ficar-com-o-covid-19/

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade