PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Quem não teve piolho?
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Quem não teve piolho?

Quem não teve piolho?

18/06/2024
  492   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Vamos falar de piolhos, afinal, fora a bailarina da genial música “Ciranda da bailarina” de Chico Buarque com Edu Lobo, quem não tem ou teve?

Lembrando a letra onde se canta:

“Procurando bem

Todo mundo tem pereba

Marca de bexiga ou vacina

E tem piriri, tem lombriga, tem ameba

Só a bailarina que não tem

E não tem pontual, berruga nem frieira

Nem falta de maneira, ela não tem

Futucando bem

Todo mundo tem piolho

Ou tem cheiro de creolina…”

Os piolhos ou a pediculose são um problema comum, especialmente entre crianças em idade escolar e suas famílias. Os piolhos aderem ao cabelo da cabeça de qualquer pessoa. Não importa se o cabelo está limpo ou sujo. Os piolhos são encontrados em todo o mundo, em todos os lugares: na praia, no campo ou na cidade. Não importa quão limpo, sujo, rico ou pobre seja o lugar ou a pessoa.

Embora os piolhos possam ser um incômodo, eles não causam doenças graves nem transmitem doenças. A pediculose pode ser tratada em casa, mas é importante consultar primeiro o médico.

O que são piolhos?

Eles são pequenos insetos do tamanho de uma semente de gergelim (2–3 mm de comprimento). Geralmente, seus corpos são pálidos e cinza, mas sua cor pode variar. Os piolhos se alimentam de sangue do couro cabeludo. Eles não conseguem sobreviver mais de um dia sem se alimentar.

E o que são lêndeas?

Os piolhos depositam e fixam seus ovos nos cabelos próximos ao couro cabeludo. Os ovos e suas cascas são chamados de lêndeas, são ovais e medem de 0,8 mm de comprimento por 0,3 mm de largura e, geralmente, são entre amarelados a brancos. Os piolhos vivem cerca de 28 dias. Eles se desenvolvem em três fases: ovo, ninfa e piolho adulto.

  • Ovo ou lêndea. Os ovos ou lêndeas eclodem em 7 a 12 dias, dependendo da temperatura ambiente.
  • Ninfa. A ninfa se parece com um piolho adulto, mas é muito menor (aproximadamente do 1,5 mm). As ninfas tornam-se adultas cerca de 9 a 12 dias após a eclosão.
  • Piolho adulto. Uma fêmea adulta de piolho pode botar até 10 ovos por dia. Leva apenas cerca de 12 a 14 dias para que os ovos recém-eclodidos atinjam a idade adulta. Este ciclo pode repetir-se a cada três semanas se os piolhos não forem tratados.

A pediculose é mais comum em crianças na idade pré-escolar e do ensino fundamental. Todos os anos, milhões de crianças em idade escolar no Brasil e no mundo contraem piolhos. No entanto, pessoas de qualquer idade podem pegar piolhos.

Os piolhos são insetos rastejantes. Eles não podem pular ou voar. A principal forma de propagação é através do contato próximo e prolongado, cabeça a cabeça.

A coceira nas áreas onde há piolhos é o sintoma mais comum. No entanto, pode demorar até seis semanas após os piolhos entrarem no couro cabeludo e este se torne sensível à saliva dos piolhos e comece a coçar. A maior parte da coceira ocorre atrás das orelhas ou na nuca. Além disso, a coceira pode durar semanas, mesmo depois do desaparecimento dos piolhos.

Como você verifica se há piolhos?

Verificações regulares de piolhos são uma boa maneira de detectar piolhos antes que eles tenham tempo de se multiplicarem:

  • Sente seu filho(a) em uma sala bem iluminada;
  • Separe o cabelo;
  • Procure piolhos e lêndeas no couro cabeludo, uma seção de cada vez;
  • Os piolhos são difíceis de encontrar. Eles evitam a luz e se movem rapidamente;
  • As lêndeas se parecem com pequenas manchas brancas ou marrom-amareladas e ficam firmemente presas ao cabelo próximo ao couro cabeludo. O local mais fácil de encontrá-las é na linha do cabelo, na nuca ou atrás das orelhas.
  • Use um pente de dentes finos para ajudá-lo(a) a examinar o couro cabeludo, seção por seção. O método de pentear pode ser usado para ajudar a verificar lêndeas e piolhos ou para ajudar a removê-los após o tratamento. No entanto, o método de pentear geralmente não funciona sozinho.

Aqui está como você usa o método pentear:

Passo 1: molhe o cabelo do seu filho(a);

Passo 2: use um pente de dentes finos e penteie em pequenas mechas;

Passo 3: após cada pentear, limpe o pente em uma toalha de papel úmida. Examine cuidadosamente o couro cabeludo, o pente e a toalha de papel;

Passo 4: Repita os passos 2 e 3 até pentear todo o cabelo.

Verifique com o médico(a) do seu filho(a) antes de iniciar qualquer tratamento contra piolhos. A maneira mais eficaz de tratar piolhos é com remédios próprios para piolhos. Após cada tratamento, usar o método de pentear a cada dois ou três dias durante duas ou três semanas pode ajudar a remover as lêndeas e os ovos. O medicamento para piolhos só deve ser usado quando houver certeza de que seu filho(a) tem piolhos vivos.

O que mais preciso saber sobre o tratamento de piolhos?

Você pode lavar as roupas, toalhas, chapéus e roupas de cama em água quente e secar em potência alta se tiverem sido usados dois2 dias antes de os piolhos serem encontrados e tratados. Você não precisa jogar esses itens fora. Itens que não podem ser lavados podem ser lacrados em um saco plástico por duas semanas ou lavados a seco.

Não pulverize pesticidas em sua casa. Eles podem expor sua família a produtos químicos perigosos e não são necessários quando você trata o couro cabeludo e o cabelo de maneira adequada.

Todos os membros da família e contatos próximos devem ser examinados e tratados, se necessário.

Sobre as políticas escolares “no-nit”

Algumas escolas têm políticas de “proibição de lêndeas”, afirmando que os alunos que ainda têm lêndeas no cabelo não podem retornar à escola. A Sociedade Brasileira de Pediatria não recomenda o afastamento das crianças da escola.

Os piolhos não colocam seu filho(a) em risco de ter problemas graves de saúde. Os produtos devem ser usados ​​somente se forem seguros. Se seu filho(a) tiver piolhos, trabalhe de forma rápida, mas segura, para tratá-lo e evitar que os piolhos se espalhem.

Fonte:

Adaptado de Guia para pais sobre piolhos (Copyright © 2022 American Academy of Pediatrics)

Saiba mais:

https://institutopensi.org.br/como-tratar-piolhos-nas-criancas/

https://institutopensi.org.br/os-piolhos-resistem-aos-tratamentos/

https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/23828_2d-InfoEscolas-_Pediculose__Piolho_.pdf

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

(CRM-SP 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, com especialização na Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduação em Gestão na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás, David e Benjamim.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade

    Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se abaixo para receber nossas comunicações. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade de Instituto PENSI.