PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Os piolhos resistem aos tratamentos?
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Os piolhos resistem aos tratamentos?

Os piolhos resistem aos tratamentos?

23/08/2012
  3730   
  3
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Assim como o uso excessivo de antibióticos ajuda a criar as chamadas “superbactérias”, o uso contínuo de remédios contra piolhos ao longo dos anos, tem feito os parasitas resistentes a alguns medicamentos usados nestes tratamentos. Quanto mais as pessoas usam estes remédios contra micro-organismos, maior a chance de começar a ter resistência a eles.

Leia também: Como tratar piolhos nas crianças

Pesquisadores dizem há anos que isso provavelmente iria acontecer. Apesar da crescente resistência às drogas, elas ainda podem funcionar, não sendo motivo para muita preocupação. Isso porque os piolhos não são perigosos e não causam quaisquer problemas de saúde ou transmitem doenças (ao contrário dos carrapatos, por exemplo) – eles são apenas um problema extremamente irritante para os pais e crianças.

O fato de que os piolhos, às vezes, não respondem a alguns dos tratamentos medicamentosos (como xampus, lavagens, cremes ou loções) não significa que estes tratamentos não funcionem. Muitas vezes, eles funcionam, mas, eventualmente, é preciso ter paciência e ter que trabalhar com o seu médico para encontrar o caminho certo para finalmente se livrar dos pequenos insetos. Além disso, os piolhos podem se prolongar se as crianças ainda estão expostas a amigos e colegas infestados ou se o medicamento não foi utilizado exatamente como orientado. Além disso, alguns pais erram ao achar que a criança tem piolho: coceira e manchas brancas podem ser causadas por outras razões, como caspa ou micose do couro cabeludo.

Mesmo se não há dúvida de que os piolhos são a causa das coceiras, é importante evitar ir ao mar ou a piscinas durante os tratamentos. Medicamentos contra piolhos são inseticidas e podem ser prejudiciais quando aplicados em demasia, isso significa que você nunca deve usar mais de uma medicação contra piolhos de cada vez, quantidades adicionais do medicamento, ou a mesma medicação mais de três vezes.

Certifique-se de conversar com seu médico antes de tratar as crianças contra os piolhos. Se os insetos ainda permanecem após duas semanas depois de iniciado o tratamento no couro cabeludo de seu filho, contate o pediatra, que pode recomendar um produto diferente.

Atualizado em 26 de março de 2024

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

(CRM-SP 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, com especialização na Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduação em Gestão na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás, David e Benjamim.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mensagem enviada

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade

    Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se abaixo para receber nossas comunicações. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade de Instituto PENSI.