PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Terapia para o professor
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Terapia para o professor

Terapia para o professor

18/03/2016
  1206   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

É comum ouvirmos que a função de professor, além de exigir formação e conhecimento técnico, requer também, certo investimento constante em cursos que agreguem à carreira e ao desempenho pessoal do profissional. Há professores que de verdade são verdadeiros heróis e muitos marcaram significativamente a vida de seus alunos. Por esta razão, pelo extremo valor que nossa figura simboliza, é que temos o dever de cuidarmos de nossa saúde emocional, para em seguida, aprimorarmos nosso currículo e títulos.

Longas horas em sala de aula em pé, o desgaste da voz, as relações conflitantes, as preparações, reuniões, ou o ambiente de trabalho em geral, faz com que muitos de nós, professores e educadores, nos sintamos desgastados. É importante que cada um perceba seu limite, saiba como cuidar de si e atente à sua saúde psíquica através da intervenção de um profissional.

Lembremos que ainda estamos em março, entretanto, precisamos continuar nos preparando para educar e para o volume constante de mudanças e tensões comportamentais que vivenciamos. Todo comportamento é um símbolo que se manifesta e se atualiza, por isso, precisamos nos conhecer, nos reconstruir a partir das diferentes transformações que ocorrem em nossas vidas, e em nossa jornada de educadores compartilhada com o outro.   

Desde que comecei a estudar Jung, me encantei com sua Psicologia Analítica. Por exemplo, no capítulo IV, do livro O desenvolvimento da Personalidade, há várias citações a respeito do Pedagogo. Jung explica que, ‘’o educador deve interessar-se pela natureza psíquica de seus educandos ’’, outra citação, ‘’Educação do professor é de fundamental importância para o processo de desenvolvimento do aluno, por refletir nele também o que muitas vezes não corrigiu em si próprio’’.

É fundamental que o educador saiba primeiramente cuidar de sua psique, este é o ponto, para intervir em certos casos e entender a mente infantil, porque este cuidado reverte benefícios às crianças e adolescentes. Não há prazo, nem tampouco tempo determinado para uma terapia, para investir em seu desenvolvimento pessoal.

Vamos refletir, nos corrigir, para sintonizarmos nossa figura de educadores, a do herói, do mito, tão marcante desde a infância até a fase adulta.

 

Liliam Abrão Martins

Liliam Abrão Martins

Liliam Abrão Martins, é professora de Ed. Fundamental I, Educação Infantil, Psicopedagoga e Analista Junguiana. Rua Mairinque, 171 – Vila Mariana 04037-020 – São Paulo/SP Tel: (11) 2577-5433

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade