PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Como passar mais tempo com os filhos
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Como passar mais tempo com os filhos

Como passar mais tempo com os filhos

15/01/2015
  483   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

A bolinha sai do outro lado

Você ainda está considerando seguir suas resoluções de ano novo ou já desistiu? Pesquisas mostram que 95% das pessoas que fizeram uma promessa ou resolução de fim de ano desistem até o dia 15 de janeiro. Isso mesmo, bastam 2 semanas para os planos serem abandonados, o que prova que uma das maiores dificuldades da vida é conseguir mudar comportamento. Não basta pensar: é preciso agir.

Se você é mãe ou pai, muito provavelmente inclui entre os seus desejos a vontade de passar mais tempo com os filhos. A verdade é que a vida é corrida e o tempo que temos nunca parece o suficiente. O resultado são pais e mães se sentido eternamente culpados por não darem conta de tudo. Não a toa, o post mais lido do blog Tempojunto até hoje é justamente um que apresenta 10 brincadeiras para fazer com os filhos quando você tem apenas 10 minutinhos.

Para quem colocou na lista de resoluções de ano novo a meta de passar tempo com os filhos, deixo dois conselhos. O primeiro é comece a parar de reclamar da falta de tempo para fazer do tempo que você tem o melhor possível. Quanto a gente assume a tarefa de aproveitar o tempo, seja ele qual for, consegue se planejar melhor e abre a cabeça para mais atividades e brincadeiras. Por exemplo, você gostaria de ter jogado uma partida de futebol, mas não teve nem energia e nem tempo para isso. Por outro lado, passou 30 minutos engarrafada com seu filho sem tem o que fazer. Por que não usar tempo junto no carro para brincar? Podem ser jogos verbais, como começar uma história para seu filho completar ou caça a objetos (olhe para for a da janela e veja quem consegue encontrar objetos com a forma de um quadrado, um círculo, um triângulo e por aí vai). Seu filho é pequeno para essas atividades? Simplesmente cante no carro e ele vai adorar. Você e seus filhos podem se divertir juntos com muito pouco.

O segundo conselho é que você não vai conseguir encontrar mais tempo para brincar se não mudar algumas atitudes. Um autor que eu gosto muito chamado Seth Godin tem uma frase ótima; “Você não precisa de mais tempo. Você precisa decidir”. Aí vão 3 dicas de como conseguir mudar suas atitudes e criar tempo:

  1. Coloque na agenda, literalmente, que você precisa brincar. Todo dia, de 7:00 às 8:00 da manhã a agenda está bloqueada para brincadeiras. Isso vai significar passar a academia para a hora do almoço ou abrir mão de navegar nas redes sociais, mas vai valer a pena;
  2. Planeje brincadeiras. 20 minutos brincando com qualidade, todos os dias, já fazem diferença
  3. Se programe para estar junto. Às vezes o que você precisa é mostrar que se preocupa com os interesses dos seus filhos e participa de suas realizações. Na minha casa, criei uma área de brincar na varanda para que toda a família possa ocupar o mesmo espaço mesmo que cada um esteja fazendo uma coisa diferente. Deixe seu filho escolher atividades e esteja por perto para ver e celebrar suas conquistas.

 

Patrícia Marinho

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade