PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Desenvolvimento de linguagem e QI em Crianças em Idade Escolar
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Desenvolvimento de linguagem e QI em Crianças em Idade Escolar

Desenvolvimento de linguagem e QI em Crianças em Idade Escolar

31/12/2018
  755   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Todos sabemos da importância da linguagem para o crescimento infantil saudável. Sabemos também que com o desenvolvimento da neurociência, esta área do conhecimento está sendo muito investigada

No nosso congresso recebemos uma das grandes pesquisadoras do assunto, a francesa Dra. Ghislaine Dehaene-Lambertz.

A quantidade de conversas e interação em casa durante a primeira infância está correlacionada com o status socioeconômico (SES) e pode ser usada para prever precocemente os resultados cognitivos e de desenvolvimento de linguagem.

Testamos a eficácia das estimativas automáticas do ambiente de linguagem precoce para crianças de dois a 36 meses de idade para prever habilidades cognitivas e de linguagem 10 anos depois e examinamos os efeitos para períodos específicos de desenvolvimento de idade.

Um estudo de Pediatria descobriu que crianças de 18 a 24 meses que se envolviam em conversas e eram entrevistadas por adultos beneficiados durante seus anos de escolaridade com melhores habilidades de linguagem e cognição. O estudo, “Experiência de linguagem no segundo ano de vida e resultados de linguagem na infância tardia”, será publicado na edição de outubro de 2018 da revista Pediatrics.

Conversação tomada de turno entre as idades de 18-24 meses representaram 14 por cento para 27 por cento do maior desempenho no QI, compreensão verbal e escores de vocabulário receptivo e expressivo, após o controle de fatores socioeconômicos.

Os pesquisadores gravaram em áudio as palavras adultas e as conversas entre adultos e crianças de 146 bebês e crianças pequenas por um dia a cada mês durante seis meses. Utilizando a tecnologia e o software LENA, eles avaliaram as crianças com testes cognitivos e de desenvolvimento de linguagem entre os 9 e os 14 anos de idade.

Estes dados suportam a hipótese de que falar cedo e interação, particularmente durante a janela de desenvolvimento relativamente estreita de 18 a 24 meses de idade, pode ser usado para prever a linguagem em idade escolar e os resultados cognitivos.

Com esses resultados, ressaltamos a necessidade de programas efetivos de intervenção precoce que apoiem os pais na criação de um ambiente ideal de aprendizado precoce de desenvolvimento de linguagem em casa. Os autores concluem que há uma necessidade de programas de intervenção precoce que apoiem ​​os pais a criar o melhor ambiente de linguagem precoce para crianças.

Saiba mais no blog do Hospital Infantil Sabará:

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Pediatrics

September 2018

Article

Language Experience in the Second Year of Life and Language Outcomes in Late Childhood

Jill Gilkerson, Jeffrey A. Richards, Steven F. Warren, D. Kimbrough Oller, Rosemary Russo, Betty Vohr

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade