PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Pais envolvidos ajudam no crescimento das crianças
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Pais envolvidos ajudam no crescimento das crianças

Pais envolvidos ajudam no crescimento das crianças

26/08/2016
  398   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Pais estão envolvidos na vida de seus filhos mais do que nunca, e as evidencias mostram que a maneira de falar e interagir com as crianças tem grande impacto na saúde que podem ser únicos e complementares ao papel da mãe.

 

No entanto, os pais ainda enfrentam barreiras culturais e velhos estereótipos, de acordo com a Academia Americana de Pediatria (AAP), em seu primeiro relatório clínico sobre a paternidade desde 2004.

 

O relatório “O Papel dos Pais no cuidado e desenvolvimento de seus filhos: o papel do pediatra” encoraja pediatras a iniciarem conversas com os homens e incentivar a sua participação, a partir do nascimento. A revisão da pesquisa examina grupos de pais que refletem uma população mais diversificada do que no passado, incluindo famílias de militares, pais anteriormente encarcerados, pais de grupos minoritários e casais do mesmo sexo.

 

O relatório, baseado em uma onda de novos estudos publicados na década passada, foi publicado na edição de julho de 2016 da revista Pediatrics.

 

Os pais realmente têm um impacto bastante impressionante sobre a saúde de seus filhos, incluindo como se saem na escola, o quão bem eles se dão com os amigos e se as crianças passam por problemas como abuso de substâncias ou delinquência . Os pediatras podem incentivar os pais a se envolverem; é uma maneira de escrever uma receita para o pai com as ordens do médico: “Jogar com seu bebê todos os dias”.

 

A AAP define “pai” de forma ampla como a pessoa do sexo masculino identificado como mais envolvidos no cuidado com a criança, independentemente da situação ou relação biológica. Em algumas famílias, este papel é preenchido por um avô, pai adotivo, o pai não residente ou outro homem que esteja comprometido com o bem-estar da criança.

 

De acordo com a AAP, pais influenciam a saúde de seus filhos de maneiras específicas, incluindo:

  • Brincadeiras de um pai tendem a serem mais estimulantes. A partir das chamadas interações “rolar e cair” os pais podem desafiar as crianças a explorar e assumir riscos de segurança, enquanto interações menos intensas com mães proporcionar segurança e equilíbrio.
    Os pais são mais propensos a introduzir novas palavras quando falam com um bebê ou criança pequena, o que pode acelerar o desenvolvimento da linguagem.

 

  • Adolescentes com pais envolvidos são menos propensos a se envolverem em comportamentos de alto risco e são menos propensos a sofrer de depressão. Meninas com pais envolvidos desde uma idade precoce têm um risco diminuído de puberdade precoce ou de experiências sexuais e gravidez antes do tempo.

 

  • Poucos estados e empresas norte-americanas começaram a oferecer políticas de licença de família pagas que permitem que os pais a tirem folga com seus filhos. No Brasil já existem algumas iniciativas neste sentindo.

 

  • “Apesar das pressões no trabalho e da sociedade, incentivar os pais a envolverem-se desde cedo com os seus filhos pode fazer uma grande diferença no seu nível de conforto e confiança em cuidar das crianças”, disse o Dr. Craig Garfield, coautor do relatório.

 

A AAP apoia ainda licença parental remunerada para ambos os pais e mães.

 

Veja mais neste link:

 

http://www.fmcsv.org.br/pt-br/acervo-digital/Paginas/Licen%C3%A7a-Paternidade-As-Vantagens-da-Amplia%C3%A7%C3%A3o.aspx

 

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fontes:  Pediatrics, July 2016, VOLUME 138 / ISSUE 1

From the American Academy of Pediatrics Clinical Report

Fathers’ Roles in the Care and Development of Their Children: The Role of Pediatricians

Michael Yogman, Craig F. Garfield, COMMITTEE ON PSYCHOSOCIAL ASPECTS OF CHILD AND FAMILY HEALTH

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade