PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Qual doença esta criança tem?
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Qual doença esta criança tem?

Qual doença esta criança tem?

01/07/2015
  616   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Outro dia assistindo uma apresentação da Dra. Glaucia Faria da Silva, responsável pelo setor de psicologia e psicanálise do Hospital Infantil Sabará, ela indagou estas duas questões.

À primeira vista parece só um trocadilho, mas se pensarmos bem, vamos notar que são dois tipos de abordagem que podemos ter para cuidar dos nossos pacientes.

Na primeira pergunta, “Qual doença esta criança tem?”, mostra um enfoque pelo lado da doença e aí está sua importância. Como pediatra este é o olhar esperado e, digamos, normal. O mesmo olhar que é esperado para um hospital e seu corpo técnico, pois somos treinados para resolver e curar a doença. Na segunda pergunta, “Qual criança esta doença tem?”, passamos a olhar a criança e a sua doença fica em segundo plano. Talvez esta visão seja uma opção mais humanizada, e, certamente, mais interessante do ponto de vista do setor de psicologia hospitalar.

Para mim, como responsável pela cultura filosófica do hospital, fico feliz em ver que existe esta preocupação em diferenciar os olhares na procura de um melhor atendimento ao paciente e à sua família. Se buscamos uma abordagem centrada na criança/paciente e na sua família, acredito que temos que ter estas duas visões. A visão da técnica da doença, do seu melhor tratamento, e das coisas que precisamos fazer para procurar a cura ou pelo menos a resolução do problema atual. Também não podemos esquecer a criança/paciente que está com aquela doença, como reage ao tratamento, à internação e como isto tudo está interagindo com sua família. A junção destas duas visões irá trazer grandes benefícios para nossos pacientes e para suas famílias.

Quis mostrar esta reflexão pois acho que ela é capaz de mostrar o diferencial de nosso hospital em relação à grande maioria dos outros. Estamos sempre preocupados no melhor atendimento, seja do ponto de vista técnico, procurando ter em nosso corpo de profissionais os melhores de cada área, ter equipamentos e ferramentas para ter os tratamentos e os diagnósticos mais modernos, mas também nos preocupamos com nossos pacientes e seus familiares, acompanhando de perto suas preocupações, suas angustias e seus sofrimentos, para poder amenizar sempre que possível estes aspectos negativos de uma internação.

Parabéns ao setor de psicologia hospitalar do Hospital Infantil Sabará por nos mostrar esta abordagem holística de nossos pacientes.

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o atendimento médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o seu pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Leia mais sobre nossos psicólogos, clicando aqui.

 

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade