PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Ajudando seu filho a lidar com conflitos
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Ajudando seu filho a lidar com conflitos

Ajudando seu filho a lidar com conflitos

18/02/2014
  2188   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Uma das coisas mais difíceis em ser pai ou educador é como ajudar as crianças a agir e superar seus conflitos. Isto exige muita sabedoria e, aqui neste artigo, daremos algumas dicas e orientações.

Crianças e jovens são muitos inseguros e não querem se expor às opiniões dos companheiros, por isso precisamos mostrar algumas coisas a eles:

– Deixe-os saber que é preciso mais coragem para ir embora de uma luta do que ficar e lutar;
– Ensine que as lutas não resolvem os problemas, elas fazem novos;
– Lembre que, quando eles ficam com raiva, mas não lutam, eles são os reais vencedores;
– Ensine seu filho a lidar com a raiva e ficar fora de problemas.

Todo mundo fica irritado. A raiva não costuma durar muito tempo, mas é um sentimento muito forte quando acontece. As crianças ficam com raiva quando:

– Seus sentimentos estão feridos ou não podem fazer o que querem.
– Os outros não as compreendem.
– Elas se sentem deixadas de fora ou os outros não agem da maneira que elas querem.

Quando as crianças estão irritadas, os seus corpos reagem:

– Seus corações batem mais rápido e os seus rostos se sentem quentes e suados.
– Pode ficar difícil para respirar e pensar com clareza.
– Com muita energia e querem ação.

Quando as crianças ficam com raiva, mostre a elas como reconhecer estes sentimentos. Observar mudanças em seus corpos pode ajudar a acalmar. Você pode ensinar a respirar profundamente, contar até 10. Mostre como pensar sobre o problema e as formas de corrigi-lo. Se alguém não sabe o que as crianças estão tentando dizer ou fazer, eles precisam se explicar.

É importante também que você seja um exemplo para seu filho, procure fazer o que você ensina.

Leia também: Apenas respire: a importância da meditação para crianças

Fonte: Academia Americana de Pediatria

Esta informação não é um substituto para o cuidado médico profissional. Siga sempre as instruções do seu profissional de saúde.

Atualizado em 3 de junho de 2024

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

(CRM-SP 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, com especialização na Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduação em Gestão na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás, David e Benjamim.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade

    Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se abaixo para receber nossas comunicações. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade de Instituto PENSI.