PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Como diria Dercy…
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Como diria Dercy…

Como diria Dercy…

28/03/2016
  747   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Eu sou boca suja.

Sempre falei muito palavrão.

Por conta da espontaneidade, da personalidade, do tudo.

Mas sei que exemplo é tudo nessa vida.

Tanto quanto a sinceridade e a verdade.

Então, quando Isaac nasceu, achei sim que deveria maneirar no vocabulário.

Troquei a exclamação que começa com ca e termina com lho por ”Jesus!”.

Sim, acredito nele e respeito, mas era bem melhor clamar ao filho de deus do que clamar ao membro viril masculino.

Enfim… mas eu me traio.

Vira e mexe eu topo com um menininho de olhos esbugalhados, indignado com as palavras que saíram da boca materna.

As vezes ele me repreende com um “olha só! você falou!”.

E dependendo da situação dá uma risadinha besta, achando tudo o máximo.

Eu peço desculpas.

Eu digo que mesmo a mamãe falando, é feio.

E eu explico que tem horas que só um palavrão bem falado alivia.

Ah! sou tudo, menos mentirosa.

Então sigo sendo essa discípula de Dercy Gonçalves.

E sigo bem. Isaac também.

Mas outro dia, foi hilário.

Sou boca suja por hereditariedade.

Minha mãe também adora um palavrão.

E depois de passar uma tarde com a vovó, Isaac foi comigo à padaria.

Olhou atento toda a vitrine de guloseimas e teve um choque:

– Aaaaaa!!!!! Esse pão eu não posso falar o nome!

Jesus! – pensei eu na versão censurada – Que pão será esse???

Começo a vasculhar já toda curiosa a estufa.

– Qual Isaac?

– Esse mãe!!!! – ele aponta todo vermelho de vergonha e horror.

Analiso bem todas as letrinhas e seguro a risada e o choro:

B R U S Q U E TA.

Fresquinhas, lindas e de todos os sabores.

Aproveitei, levei umas pra casa, a fim de ilustrar a explicação que daria mais tarde.

Fim?

Carol Garcia

Carol Garcia

Carol Garcia nasceu jornalista e descobriu isso bem mais tarde. Apareceu na TV, na internet, escreveu quilômetros de textos, fala pacas pelo microfone e adora. Nasceu mãe também, e hoje aos 36, vive de aprender e ensinar com o Isaac. Logo, ela juntou tudo, misturou, chacoalhou e mantém um blog onde desfia e desafia todos os loopings dessa montanha russa que é a maternidade. http://viajandonamaternidade.blogspot.com.br/

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade