PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Consumo de bebidas açucaradas no 2º trimestre da gravidez e a obesidade
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Consumo de bebidas açucaradas no 2º trimestre da gravidez e a obesidade

Consumo de bebidas açucaradas no 2º trimestre da gravidez e a obesidade

25/09/2017
  601   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Dieta na gravidez é um dos assuntos mais polêmicos que existem, e este artigo publicado na revista Pediatrics de agosto de 2017, traz mais uma coisa para a discussão: bebidas com muito açúcar como sucos e refrigerantes.

Crianças com idade escolar cujas mães consumiram mais bebidas açucaradas em meados da gravidez apresentaram maiores quantidades de gordura corporal do que aquelas cujas mães bebiam menos bebidas açucaradas, de acordo com o estudo, “Levantamento de Bebidas durante Gravidez e Adiposidade Infantil”, que analisou 1.078 pares mãe-filho em um estudo de coorte pré-nascimento em Massachusetts, nos Estados Unidos.

Os pesquisadores avaliaram a ingestão materna de bebidas açucaradas e não açucaradas durante o primeiro e segundo trimestres de gravidez entre 1999 e 2002. Encontraram uma associação entre as mães que bebiam mais bebidas açucaradas durante o segundo trimestre e o excesso de peso de suas crianças pela metade da infância, com uma idade média de 7,7 anos. Entre os meninos e meninas de 8 anos de idade que consumiam pelo menos meio litro por semana de bebidas açucaradas, seus pesos eram aproximadamente 1 kg maiores se suas mães haviam consumido pelo menos duas porções por dia de bebidas açucaradas durante a gravidez.

A ingestão materna das bebidas açucaradas – em vez da dieta da criança – estava mais fortemente relacionada à susceptibilidade da criança ao aumento do excesso de peso. Evitar a ingestão elevada de bebidas açucaradas durante a gravidez pode ser uma das várias maneiras de prevenir a obesidade infantil.

É apenas um artigo, mas talvez valha a pena consultar seu obstetra se estiver grávida.

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Pediatrics July 2017

Beverage Intake During Pregnancy and Childhood Adiposity

Matthew W. Gillman, Sheryl L. Rifas-Shiman, Silvia Fernandez-Barres, Ken Kleinman, Elsie M. Taveras, Emily Oken

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade