PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Cuidados nos parques infantis
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Cuidados nos parques infantis

Cuidados nos parques infantis

08/08/2016
  1109   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

O número de crianças tratadas nos prontos socorros americanos para lesões cerebrais traumáticas sofridas em um parque infantil aumentou significativamente entre 2005 e 2013, de acordo com um novo estudo publicado na edição de junho 2016 de Pediatrics.

 

Em média, mais de 21.100 crianças até a idade de 14 anos, foram tratados por lesões cerebrais traumáticas anualmente ao longo de um período de 12 anos, de acordo com o relatório, publicado em maio, e que revelou que cerca de dois terços das lesões ocorreram em escolas e instalações desportivas recreativas.

 

A maioria dos feridos foram tratados e liberados. Os meninos foram responsáveis ​​por 58%vdas visitas ao hospital, e mais da metade das crianças tratadas tinham idades entre 5 e 9 anos, de acordo com o estudo. A pesquisa documentou uma média anual total de 214,883 lesões em playground durante o mesmo período, apesar das melhorias padrão da indústria, tais como pavimentação de recreio, que reduz o risco de lesões e mortes por quedas.

 

A maioria das lesões ocorreu durante a semana em Abril, Maio e Setembro. Trepa-trepa, brinquedões e balanços foram os equipamentos mais frequentemente relatados associados à uma lesão cerebral traumática. Os fatores que podem explicar o aumento nos atendimentos de emergência incluem o aumento da participação em atividades de recreio ou de uma maior consciência de lesões cerebrais traumáticas e contusões.

 

No Hospital Infantil Sabará recebemos muitas crianças com contusões causadas em parquinhos e praças, além de escolas. O estudo recomenda estratégias para reforçar a supervisão de adultos, reduzir o comportamento de risco da criança, com manutenção de equipamentos e melhoria de superfícies de parques infantis e ambientes.

 

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Pediatrics, May 2016

Nonfatal Playground-Related Traumatic Brain Injuries Among Children, 2001–2013

Tabitha A. Cheng, Jeneita M. Bell, Tadesse Haileyesus, Julie Gilchrist, David E. Sugerman, Victor G. Coronado

 

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade