PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Janelas críticas para prevenir a obesidade em adultos
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Janelas críticas para prevenir a obesidade em adultos

Janelas críticas para prevenir a obesidade em adultos

18/01/2018
  721   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

As pesquisas mostram há muitos anos que crianças “gordinhas” têm uma maior chance de se tornarem adultos obesos. A primeira janela crítica é conhecida e ocorre no final da primeira infância, agora um novo estudo mostra uma segunda janela na adolescência.

Um estudo muito interessante mostrado na revista Pediatrics de janeiro de 2018 acompanhou o índice de massa corporal (IMC) de mais de 2.700 pessoas na Finlândia ao longo de três décadas e usou uma nova abordagem estatística para identificar as idades-chave em que atingir um IMC saudável pode prevenir a obesidade na meia-idade.

O estudo “BMI Trajectories Associated With Resolution of Elevated Youth BMI and Incident Adult Obesity” mostra que, em comparação com as pessoas que desenvolverão obesidade na idade adulta, aquelas que previnem a obesidade tiveram um IMC menor aos 6 anos e uma menor mudança anual do IMC na infância. 

Esse achado ecoou estudos anteriores ligando o IMC saudável da primeira infância e o crescimento saudável do IMC infantil com menor obesidade quando adulto. No entanto, os pesquisadores também identificaram uma segunda “janela crítica” para a prevenção secundária potencial da obesidade, começando na adolescência para as mulheres e o início da idade adulta para os homens.

Em crianças com sobrepeso ou obesidade que conseguiram se tornar adultos não obesos, os pesquisadores descobriram que os níveis de IMC começaram a se estabilizar a partir de 16 anos para mulheres e 21 anos para homens, enquanto o IMC continuava aumentando até os 25 anos (para homens) e 27 (para mulheres) para crianças com excesso de peso ou obesas que persistiram com a obesidade na idade adulta.

Os pesquisadores disseram que os resultados ajudam a concentrar esforços para alcançar um IMC saudável até a idade de 6 anos e para manter um aumento saudável de IMC durante a infância, com uma segunda chance de corrigir trajetórias adversas de IMC entre adolescentes e adultos jovens para ajudar a prevenir a obesidade mais tarde na vida.

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Pediatrics December 2017

BMI Trajectories Associated With Resolution of Elevated Youth BMI and Incident Adult Obesity

Marie-Jeanne Buscot, Russell J. Thomson, Markus Juonala, Matthew A. Sabin, David P. Burgner, Terho Lehtimäki, Nina Hutri-Kähönen, Jorma S. A. Viikari, Eero Jokinen, Paivi Tossavainen, Tomi Laitinen, Olli T. Raitakari, Costan G. Magnussen

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade