PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Sete
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Sete

Sete

28/11/2016
  633   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Pois é, minha gente.

Isaac fez sete anos.

Mas eu sempre penso em escrever algo no dia seguinte ao aniversário.

Além do óbvio motivo de que eu quero mais é viver e reviver ao vivo todos os momentos possíveis do dia dele, eu tenho um motivo meu.

Eu conheci Isaac assim, mesmo mesmo, de fora pra dentro, no dia 26. O dia seguinte ao seu nascimento.

Como assim?

Explico.

Lógico que cheirei a cria e sorri pro meu filho assim que ele foi retirado da kitinete quentinha que dividia com todos os órgãos vitais desta que vos tecla, mas depois dormi e só fui subornar enfermeira pra ter o pequeno nos braços na madrugada, quando me recuperei da anestesia.

Ou seja, comemoro o dia de hoje tanto quanto o ontem.

E sim, Isaac nasceu de uma bem sucedida cesárea, numa limpa e esterilizada sala cirúrgica, com uma mãe feliz e amarrada pelos braços, cheinha de anestesia.

Nasceu assim, como devia e podia, diante das informações e possibilidades que eu tinha na época.

E sim, foi para o berçário hospitalar, ficou aos cuidados de gente que não era eu.

Foi assim, como devia e podia, diante das informações e possibilidades da época.

Saca?

Um dia comemoro a vida. E no outro, as minhas reflexões sobre aquele começo de semana.

Aquele começo de tudo.

Você deve estar me perguntando: E então porque raios esse post de aniversário não é daquelas poesias melosas e sobre carregadíssimas de amor que você faz todos os anos?

Respondo: Como não? E tem mais amor do que ser verdadeira e celebrar o tudo que nasceu em mim naquele dia 26?

E com mais amor ainda, já inicio neste espaço aqui tudo o que Isaac vai ouvir um dia, toda a briga do natural versus o cirúrgico, do humano versus o desumano, do certo versus o errado, do menos versus o mais.

Do radicalismo que mora em todos os lados, em todas as conversas, em todas as esferas.

E tenho cá pra mim, que o amor que tenho pelo meu filho, também me permite explicar como isso atrapalha, diminui, anula e cancela.

Puxa! E como um post de aniversário, transbordando de amor virou isso?

Bom, prometi a mim mesma que este texto em especial não teria rascunho.

Seria um cuspe bem cuspido no monitor. Sem lencinho pra limpar.

E depois que, estou sob forte influência do menininho loiro de agora sete anos que me chama de mamãe.

Isaac, hoje, é um ser completo.

Lógico que nas proporções que lhe cabem, mas ele vive na realidade.

Logico que durante os momentos em que feiticeiros, dinossauros e super heróis não estão em alguma aventura.

Isaac conversa com a gente de maneira que eu demorei muito pra fazer com os meus pais.

Isaac mudou e anda de cabeça erguida, defende seu ponto de vista, sorri e abana a mão pros amigos.

Isaac lê, escreve, soma, subtrai e multiplica.

Além das contas matemáticas, mais um monte de outras coisas que só vai entender quando passar dos um metro e meio de altura, acredito.

Ele é uma pessoa teimosa e implacável quando quer ser.

E fala o que tem vontade.

E se sabe que é coisa forte, apenas alivia começando com a frase com “não se ofenda, mas….”.

Eu não poderia desejar outra coisa a ele. Que não seja continuar assim.

Verdadeiro e complexo.

Teimoso e sedento por aprender tudo o que puder.

Aos sete.

Carol Garcia

Carol Garcia

Carol Garcia nasceu jornalista e descobriu isso bem mais tarde. Apareceu na TV, na internet, escreveu quilômetros de textos, fala pacas pelo microfone e adora. Nasceu mãe também, e hoje aos 36, vive de aprender e ensinar com o Isaac. Logo, ela juntou tudo, misturou, chacoalhou e mantém um blog onde desfia e desafia todos os loopings dessa montanha russa que é a maternidade. http://viajandonamaternidade.blogspot.com.br/

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade