PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Sobre música
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Sobre música

Sobre música

11/06/2018
  543   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Isaac cresce em casa onde se ouve de tudo.
De lamúrias a música clássica.
De reclamações maternas e cobranças educacionais a rock pesado.
Mas hoje falemos de música.


Acontece que, mesmo com ouvidos e corações abertos, temos nossas preferências e censuras em casa.
Se depender dos pais, Isaac vai passar toda a infância (e a vida, se dependesse de mim) sendo crítico pesado as letras sem fundamento, de teor desrespeitoso, e estimuladoras de mocinhas rebolentas.
Sem preconceito. Sem chatice. Só não acho que tais coisas caibam na rotina infantil.
Tá.
A gente ensina, mostra, tem fé, mas nunca sabe qual será o resultado.
Até a gente entrar com filho em loja de brinquedo, onde música dessas tocava tão alto que a gente não conseguia nem comunicação básica.
E vem o causo.
Vendedor chega fofo (e gritando né? Porque sem exagero o som estava alto mesmo) e puxa papo com a criança:
– Oi, como você chama? Está gostado da loja?
– Isaac…. (e faz aquela pausa que me arrepia desde 2008)… a loja é até legal, mas essa música não dá, né?

O vendedor, que na cara era novo no mercado infantil, perdeu o rebolado num tanto que nem o funk mais famoso ajudaria.
Me vi na obrigação de liberar dica de ouro do convívio infantil:

– Colega, tem pergunta que a gente não faz pra criança, porque esses bichinhos aí vivem de sinceridade.

Um bônus:

– Se mesmo assim fizer a pergunta, esteja preparado pra aguentar o tranco, ó, experiência própria, um dia a gente aguenta.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade