PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
A vacinação contra gripe e coqueluche durante a gravidez
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
A vacinação contra gripe e coqueluche durante a gravidez

A vacinação contra gripe e coqueluche durante a gravidez

07/03/2018
  1449   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

A vacinação de grávidas é uma preocupação, mas existe trabalhos mostrando a segurança de muitas vacinas. A Sociedade Brasileira de imunizações inclusive tem um calendário mostrando a segurança e os riscos (https://sbim.org.br/images/calendarios/calend-sbim-gestante.pdf).

O Comitê Consultivo em Práticas de Imunização da Academia Americana de Pediatria recomenda atualmente que as mulheres grávidas recebam vacinas contra a toxina do tétano e a toxina do tétano, redução da toxóide da difteria e da coqueluche (Tdap). Existem estudos limitados sobre a segurança a longo prazo em lactentes para vacinas administradas durante a gravidez. Foi avaliado se a vacina materna de vacinas contra influenza e Tdap aumenta o risco de hospitalização infantil ou morte nos primeiros seis meses de vida.

O estudo “Hospitalizações infantis e mortalidade após a vacinação materna” na edição de março de 2018 de Pediatrics mostra os riscos para a saúde relacionados à vacina durante os primeiros seis meses de vida para lactentes cujas mães receberam essas vacinas durante a gravidez. Os pesquisadores usaram um estudo controlado por casos de mais de 400 mil lactentes entre 2004 e 2014 e não encontraram risco aumentado de hospitalização infantil ou morte após a vacinação na gravidez.

Não foi encontrado associação entre vacinação durante a gravidez e risco de hospitalização infantil ou morte nos primeiros seis meses de vida. Essas descobertas sustentam a segurança das recomendações atuais para a vacinação contra influenza (gripe) e Tdap durante a gravidez.

No Brasil, as grávidas e recém-nascidos ganharam um novo reforço para proteção contra coqueluche. A partir do mês de novembro de 2014, as gestantes têm à disposição a vacina acelular contra difteria, tétano e coqueluche (dTpa) no Calendário Nacional de Vacinação pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Dessa forma, o Ministério da Saúde busca reduzir a incidência e mortalidade causada pela doença entre os recém-nascidos. A vacina dTpa está disponível nos 35 mil postos da rede pública.

Saiba mais sobre este assunto:

https://institutopensi.org.br/blog-saude-infantil/vacinacao-de-mulheres-gravidas-contra-gripe-protege-suas-criancas/

https://institutopensi.org.br/blog-saude-infantil/vacinacao-materna-e-altamente-eficaz-na-protecao-de-bebes-contra-coqueluche/

 

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Pediatrics – March 2018

Infant Hospitalizations and Mortality After Maternal Vaccination

http://www.blog.saude.gov.br/34736-ministerio-da-saude-disponibiliza-no-sus-vacina-contra-coqueluche-para-gestantes.html

https://sbim.org.br/images/calendarios/calend-sbim-gestante.pdf

 

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade