PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
O desenvolvimento da leitura para crianças
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
O desenvolvimento da leitura para crianças

O desenvolvimento da leitura para crianças

01/10/2014
  4235   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Nos últimos tempos têm saído na imprensa em geral várias pesquisas e recomendações para leitura de livros para crianças. Li uma matéria sobre isto no Pediatrics e tinha como referência um livro da AAP (Academia Americana de Pediatria) e achei interessantes estes marcos do desenvolvimento para se ler para crianças.

Menores de 6 meses

Ao contrário dos alimentos sólidos, nunca é cedo demais para começar a ler com o seu bebê. Quem se importa se é a página de esportes ou qualquer coisa mais colorida, o que importa vai ser o tempo que vocês compartilharem juntos, para se divertir com isso!

6-12 meses: desenvolvendo um gosto por livros

O que quer que os bebês estejam interessados ​​nessa idade, eles previsivelmente colocarão diretamente em suas bocas. Livros não são exceção. Agora seu bebê pode se sentar em seu colo, pegar um livro e mostrar o seu interesse batendo, girando, virando as páginas. São especialmente úteis os livros de papel grosso, tecido ou plástico, pela sua natureza à prova de baba.

1-2 anos: rotina iniciada

Assim como a comida, seu filho vai agora descobrir que há muito mais que pode fazer com os livros que apenas colocá-los na boca. Você pode começar relacionando o que está em seus livros com o que existe na vida real, como fazer experiências apontando para fotos e perguntando: “Onde está a bola?  Você pode encontrar a bola? “Antes que você perceba, ele estará respondendo suas perguntas, preenchendo as extremidades de cada frase, e recitando suas histórias favoritas de volta para você. Tal como acontece com as refeições, não espere um tempo de atenção prolongado, já que é a qualidade do tempo gasto que realmente importa, não a quantidade.

2-3 anos: ler, ler e ler mais uma vez

Crianças de dois anos prosperam na rotina e a vontade para dominar o poder de previsibilidade, por isso não se surpreenda se o seu filho é menos curioso ou disposto a tentar algo novo e em vez disso quer ler a mesma história várias vezes.

Se os livros antes de dormir já se tornaram um hábito, ótimo! A leitura é um hábito que você nunca mais vai precisar quebrar. Dê uma passada numa livraria ou numa biblioteca e procure algo legal para ler para seu filho.

Leia também: Dicas para criar o hábito da leitura infantil

Fonte: Lendo em casa com o seu recém-nascido, 2ª Edição (Copyright © 2010 Academia Americana de Pediatria)

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o tratamento médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Atualizado em 10 de julho de 2024

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

(CRM-SP 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, com especialização na Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduação em Gestão na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás, David e Benjamim.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade

    Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se abaixo para receber nossas comunicações. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade de Instituto PENSI.