PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Existe uma arma de fogo onde seu filho brinca?
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Existe uma arma de fogo onde seu filho brinca?

Existe uma arma de fogo onde seu filho brinca?

04/09/2018
  1306   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Desde 2007, 44 crianças morreram vítimas de bala perdida no Rio, diz ONG Rio de Paz, uma média de 116 pessoas morreram por dia no Brasil em 2012 por disparos de armas de fogo.

Em 11 anos, o Brasil enterrou 325 mil jovens assassinados, ou quase sete vezes o número de soldados americanos mortos em ação em 20 anos da Guerra do Vietnã (1955-1975) segundo o jornal “Folha de SP”.

Só em 2016, 33.590 jovens foram assassinados, sendo 95%% eram do sexo masculino. Esse número é 7,5% maior em relação a 2015. Estes dados estão no Mapa da Violência de 2018 do IPEA.

Em junho, a Academia Americana de Pediatria e o Centro Brady para Prevenir a Violência Armada pedem aos pais que fizeram um evento contra a presença de armas de fogo no ambiente infantil americano.

No Brasil temos uma política de desarmamento, que é questionada por alguns dos candidatos à presidência do país, por isso devemos nos questionar da necessidade ou não de uma lei como essa no Brasil.

Uma arma, encontrada por uma criança, pode mudar vidas para sempre em apenas alguns momentos. No evento, os pais são lembrados de perguntar a outros pais se há uma arma na casa onde seu filho vai brincar.

A Academia Americana de Pediatria (AAP) e o Centro Brady para Prevenir a Violência Armada criaram o ASK Day (dia de perguntar) para prevenir ferimentos e mortes por armas que são armazenadas de forma insegura em residências. A campanha ASK (Asking Saves Kids – perguntar salva crianças-) promove uma ideia simples com potencial para ajudar a manter as crianças seguras.

Pergunte:  “Há uma arma em sua casa?” antes de mandar seu filho para brincar.

Cerca de um terço das casas com crianças nos EUA têm armas, muitas deixadas destrancadas e ou carregadas. Apenas conversar com seu filho sobre os perigos das armas de fogo não é suficiente.

As crianças são naturalmente curiosas. Se uma arma é acessível na casa de alguém, há uma boa chance de uma criança encontrá-la e brincar com ela. Inúmeras tragédias ocorreram quando as crianças encontraram armas que os pais achavam que estavam bem escondidas ou armazenadas em segurança.

A campanha ASK pede aos pais:

  • Se seu filho vai brincar ou sair em uma casa onde ele não esteve antes, pergunte se há uma arma naquela casa;
  • Se a resposta for não, isso é uma coisa a menos para se preocupar;
  • Se a resposta for sim, então você precisa perguntar como a arma é armazenada – ela deve ser armazenada em um local bloqueado e descarregada. A munição deve ser trancada separadamente. Segurança de armas e crianças;
  • Se você não estiver confortável com as respostas, convide a outra criança para brincar em sua casa.

A AAP continua empenhada em reduzir os ferimentos provocados por armas de fogo em crianças e defende leis de armas mais fortes, acesso abrangente a cuidados de saúde mental e financiamento necessário para os esforços federais de investigação e prevenção da violência armada.

Nossos números de violência e homicídios de jovens já falam por si, não acredito que a liberação de venda de armas possa a tornar um país mais seguro ou melhor.

Saiba mais sobre este assunto nos posts do blog do Hospital Infantil Sabará:

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Pediatrics June 2018
  1. American Academy of Pediatrics and the Brady Center to Prevent Gun Violence urges parents to ask a simple question to keep kids safe​
  1. http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/10/151008_arma_crianca_dilema_pais_lgb

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade