PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Camisinha
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Camisinha

Camisinha

24/07/2017
  2241   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

A maternidade me expõe a vários mistérios do universo e o último deles é o intrigante motivo que faz com que as camisinhas fiquem na altura dos olhos infantis em supermercados e farmácias.

Se você, adulto em idade de atividade sexual, não for cadeirante ou anão, deve se perguntar isso também.

Tá certo que a camisinha vai ao pipi mas não é o mesmo que a escolhe, compra e paga.

Una então a prateleira em altura própria para os consumidores de quase nove anos a uma sorte de embalagens coloridas, brilhantes e sugestivas.

Explico: Isaac é fã de Harry Potter. Fã mesmo. Estudioso do assunto até.

Aí estamos nós na fila do caixa do supermercado e ele vê bem alí, ao lado da balinha e do gibi, objeto não identificado embalado em papel preto fosco onde só se via a estampa de um dragão dourado.

Ele pensou que seria um sabonete pra grandes répteis e tirou suas próprias conclusões?

Nãããão, caro leitor, ele puxou um exemplar da prateleira, me chamou a atenção e lascou um “mãe o que é iiiiiiiisso?”. O qual eu esperava ouvir não sei quando nem não sei onde.

Enfim…

O que eu fiz?

Sorri e disse que explicaria tudo no carro, sentada e com calma.

(e de quebra ter tempo pra pensar na forma mais linda e didática pra introduzir tal assunto na vida da cria)

Ele?

Me olhou com aquela cara de “que merda e fiz” e ficou matutando a imensidão de perguntas a qual teria direito.

Pensei toda pimpona que até passar a compra e chegar no carro ele se interessaria por outra coisa… (ria alto freud)

Olhei pro maridex e ele já pesquisava no Google o que responder…

Nada de pânico.

Bora falar de sementinhas e ovinhos de novo, certo?

Não.

Eu e minha incontinência verbal… Não sei se pro bem ou pro mau…

Só sei que não tive um segundo após entrar no carro.

Isaac mandou ver no mãaaaaae e o que era aquilo?”

Respirei fundo, fiz cara de tô-com-tudo-e-não-tô-prosa e mandei um:

Aquilo é uma camisinha.

Mas uma camiseta naquele pacotinho?

Outro tipo.

Cara de interrogação máster.

Filho, adulto namora né? Homem com mulher, homem com homem, mulher com mulher, certo?

Ãhã.

Então, tem um jeito de namorar que o homem aduuuuuulto usa o pipi.

E a camisinha, serve para proteger o pipi do homem.

Cara de oi? Oi? Oi?

Com a camisinha o homem não pega nem passa doenças.

É um tipo de proteção.

Quando voltei pra terra Isaac estava com a cara de quem tinha visto alguém comer o próprio cocô, tamanho era o nojo.

Isso é normal filho.

É desse tipo de namoro aí que nascem os bebês.

Ah! E quem não quer ter bebê usa camisinha também.

Hum???????

É. Assim as sementinhas que saem da fábrica dos papais ficam todas presas na camisinha e não conseguem encontrar os ovinhos fabricados pela mamãe.

Ah, tá.

Tá?

Tá.

E deu de ombros…

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade