PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Creme dental com flúor ou sem flúor para crianças?
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Creme dental com flúor ou sem flúor para crianças?

Creme dental com flúor ou sem flúor para crianças?

19/02/2014
  2525   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

creme dental fluor

Acabaram-se as férias e esse ano é de Copa do Mundo no Brasil. Vamos fazer a festa da vitória? Possivelmente. Contudo, o que não podemos perder são todos os benefícios conquistados em nossas vidas nesses anos passados. No quesito saúde bucal, até então conhecido como um dos campeões mundiais das cáries, o Brasil tem alcançado um sucesso impressionante na redução e gravidade desse problema em crianças e adolescentes. O flúor tem um papel preponderante nessa história.

Para se ter uma ideia da importância do flúor na saúde bucal e consequentemente na saúde geral das pessoas, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças – CDC, dos Estados Unidos, considerou a fluoretação das águas de abastecimento público como uma das dez mais importantes medidas de saúde pública implementadas no século XX.

Bem, já que sabemos da importância do flúor para os dentes e isso remonta aos nossos tempos de crianças, a dúvida que fica é (e todo mundo discute isso na porta da escola, nas salas de espera do dentista e nos consultórios dos pediatras): posso ou não posso usar creme dental com flúor nos dentes das crianças? A resposta é simples: não só pode como deve!

Precisamos entender que o creme dental, ou como preferem alguns, o dentifrício, é um produto químico que requer uma supervisão técnica da empresa que o fabrica, e por isso tem uma prescrição correta do produto. Para simplificar, a frase de Paracelso (um médico suíço do século XV) nos dá uma luz sobre o tema: “A diferença entre um remédio e um veneno está só na dosagem”. Portanto, a criança pode usar o creme dental com flúor, desde que esteja na quantidade correta.

Estudos têm demonstrado que muitas crianças brasileiras são acometidas por cárie na primeira infância (lembram-se da cárie de mamadeira?) e que o uso regular de flúor pelo creme dental tem papel fundamental no controle dessa doença. Por isso, crianças de todas as idades, incluindo bebês, devem usar dentifrícios com flúor para prevenir cáries.

Pode parecer óbvio, mas a utilização de creme dental fluoretado nem sempre foi recomendada por dentistas e médicos pediatras. A associação do flúor com a fluorose, uma condição responsável por manchinhas brancas nos dentes permanentes, fazia com que a prática fosse questionada em um passado recente.

A orientação da Comunidade Científica Mundial, incluindo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é de que a introdução de creme dental fluoretado contendo pelo menos 1.000 ppm (concentração de flúor em partes por milhão) representa um dos fatores mais importantes para combater esse problema de saúde pública. Uma recomendação da Associação Brasileira de Odontologia, do Ministério da Saúde e de órgãos da classe, como a Associação Brasileira de Odontopediatria e a Sociedade Brasileira de Pediatria, baseada em pesquisas internacionais, fez com que o uso de creme dental convencional com flúor a partir da erupção dos primeiros dentes, na quantidade equivalente a um grão de arroz, se tornasse uma regra no país.

Essa regra, porém, por falta de atualização profissional, ainda não é seguida por muitos dentistas e pediatras, que orientam de forma equivocada seus pacientes. Baseando se apenas no critério da idade, muitos profissionais indicam sistematicamente o uso do creme dental sem flúor, privando as crianças, de maneira geral, dos benefícios advindos desse uso.

Existem situações que o creme dental sem flúor pode ser indicado, por exemplo, pacientes que apresentem comprovadamente alergia ao flúor ou crianças que são colocadas para escovar os dentes sem a supervisão de um adulto. Claro, que nem sempre isso é possível, nessa vida corrida que levamos, mas crianças pequenas não escovam corretamente, ah, e mesmo com os benefícios das conquistas motoras adquiridas, no máximo o que elas conseguem é um belo banho nas bactérias.

Então vamos ficar combinados, se não houver nenhuma restrição médica e se os pais ou cuidadores puderem realizar a higiene bucal do pequeno, flúor neles, em quantidade adequada – um grãozinho de arroz – não se esquecendo do controle da dieta, que não deve ser açucarada, e do uso do fio dental. Ah, a marca do creme dental, sempre me perguntam isso, deve ser ao gosto do freguês.

assinatura-reynaldo-nova

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade