PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Dando a dose correta
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Dando a dose correta

Dando a dose correta

19/07/2017
  589   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Esse é um assunto que já falamos muito e, provavelmente, continuaremos a falar. O erro de dosagem é muito comum e é uma das coisas que levam as crianças aos prontos-socorros com bastante frequência.

Um estudo publicado na revista Pediatrics de julho de 2017 descobriu que mais de 80% dos pais faziam pelo menos um erro de dosagem ao medir medicamentos líquidos para crianças.

No estudo, ” Pictograms, Units and Dosing Tools, and Parent Medication Errors: A Randomized Study “, os pesquisadores pediram para cerca de 500 pais falantes de língua inglesa e espanhola e com crianças de até 8 anos para medir três quantidades de Medicação líquida (2 ml, 7,5 ml e 10 ml) utilizando três ferramentas de dosagem (copo, seringa de 5 ml e seringa de 10 ml).

As instruções de rótulo fornecidas eram texto-mais-pictograma (desenho) ou apenas texto, e as ferramentas de dosagem possuíam unidades que eram apenas ml. Os pais que utilizaram ferramentas com um tamanho que mais se aproximaram da dose prescrita fizeram o menor número de erros, observaram os pesquisadores. Para a dose de 2 ml, o menor número de erros ocorreu com a seringa de 5 ml, por exemplo. Para a dose de 7,5 ml, os pais que utilizaram a seringa de 10 ml fizeram significativamente menos erros em comparação com quando usavam uma seringa de 5 ml, que era muito pequena para permitir a medida da quantidade com um único preenchimento, o que significava que os pais precisariam usar habilidades matemáticas para dividir corretamente a dose em duas medidas separadas.

Além disso, os pais que usaram as instruções de administração de texto e pictograma, bem como os pais que usavam rótulos e ferramentas apenas para ml, apresentavam a menor probabilidade de fazer erros de dosagem.

Os pesquisadores disseram que as descobertas estão sendo usadas para ajudar a desenvolver uma estratégia abrangente de rotulagem / dosagem de medicamentos líquidos pediátricos que eles agora estão testando em um ensaio randomizado de “mundo real”.

Saiba mais e veja nosso vídeo:

 

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Pediatrics June 2017

Pictograms, Units and Dosing Tools, and Parent Medication Errors: A Randomized Study

  1. Shonna Yin, Ruth M. Parker, Lee M. Sanders, Alan Mendelsohn, Benard P. Dreyer, Stacy Cooper Bailey, Deesha A. Patel, Jessica J. Jimenez, Kwang-Youn A. Kim, Kara Jacobson, Michelle C.J. Smith, Laurie Hedlund, Nicole Meyers, Terri McFadden, Michael S. Wolf

 

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade