PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Evitando lesões oculares
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Evitando lesões oculares

Evitando lesões oculares

10/02/2014
  434   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Saiba como proteger a sua visão e a dos seus filhos em diferentes situações da rotina

evitando lesões na visão

As lesões oculares afetam mais de 2,5 milhões de pessoas todos os anos, mas 90% delas podem se prevenir com o uso apropriado de óculos de segurança. Considere esses lembretes da Prevent Blindness America para discuti-los com os filhos:

Em casa ou na rua:

• Produtos para o lar causam mais de 125.000 lesões oculares graves a cada ano;
• Lave as mãos depois de utilizar produtos químicos domésticos;
• Use óculos de segurança química ao utilizar solventes perigosos e detergentes. Não misture produtos de limpeza e não os deixe no entorno e/ou perto da criança;
• Vire os bicos para que fiquem longe do rosto;
• Leia e siga as instruções de tudo o que for usar;
• Leia e siga as instruções ao jogar fora jogos e equipamentos operacionais;
• Tenha uma boa iluminação e inclua corrimão para garantir a segurança nas escadas;
• Mantenha tintas, pesticidas e fertilizantes devidamente armazenados em uma área segura;
• Certifique-se de usar óculos de proteção, capacetes e equipamentos de segurança durante atividades que necessitam desses aparatos;
• Use guardas em todos os equipamentos de energia;
• Proteja seus olhos do sol, vestindo ou chapéu ou óculos com proteção ultravioleta (UV) de abas largas;
• Nunca olhe diretamente para o sol (especialmente durante um eclipse).

No jogo:

• A cada ano, salas de emergência do hospital tratam cerca de 40.000 vítimas de lesões oculares em esportes;
• Óculos de proteção são recomendados ​​durante os esportes e atividades recreativas;
• Um capacete com uma máscara facial de policarbonato ou fio blindado deve ser usado durante os esportes apropriados;
• Fogos de artifício devem ser manuseados com cuidado e somente por adultos;
• Óculos de proteção adequados devem ser usados durante atividades recreativas e esportivas;
• Óculos de proteção devem ser usados ​​em atividades como cortar relva, pois os detritos podem ser projetados no ar;
• Na escola, é importante usar óculos de proteção durante as aulas de ciência, especialmente se há visitas ao laboratório de experimentos.

Quais perigos à visão podem estar associados ao uso de cosméticos?

De acordo com a Academia Americana de Oftalmologia e a Associação Americana de Optometria, os cosméticos estão entre algumas das fontes mais comuns de problemas para os usuários de lentes de contato. O mau uso deles podem causar reações adversas e graves, incluindo o seguinte:

• Depósitos na lente;
• Irritação nos olhos;
• Alergia;
• Ferimento;
• Infecção;
• Aridez.

Quais práticas de segurança devem ser inseridas no lugar?

Existem medidas de segurança para escolher, aplicar e usar cosméticos, detalhes que devem ser discutidos com os filhos para ajudá-los a protegerem os olhos e as lentes de contato. Certifique-se de que cumpram as seguintes práticas:

• Escolha as versões sem perfume ou hipoalergênicos fabricados por uma marca de confiança;
• Lave as mãos antes de colocar ou retirar as lentes de contato;
• Evite contato com a água enquanto estiver usando as lentes de contato;
• Não emprestar cosméticos para os outros;
• Lave todos os pincéis de aplicação de maquiagem com frequência;
• Aplique maquiagem depois de inserir as lentes de contato;
• Não compre recargas de rímel, pois eles exigem o uso do antigo pincel;
• Evite tons de fosco, perolizado, iridescente ou outros tipos de cor de sombras;
• Não aplique delineador na parte interior da pálpebra ou acima da linha dela;
• Evite o uso de pó no rosto;
• Não aplique creme perto dos olhos;
• Nunca aplique maquiagem nos olhos enquanto estiver em movimento ou enquanto dirige;
• Não utilizar água ou saliva para lubrificar o aplicador ou os cosméticos finos;
• Não aplique cosméticos se os olhos estiverem vermelhos, inchados ou infectados. Se os sintomas persistirem, um oftalmologista ou optometrista deve ser consultado.

A tensão do olho e o uso de computador

A seguir estão os sintomas mais comuns da tensão ocular que podem ser atribuídos a visualização prolongada da tela do computador. No entanto, cada indivíduo pode experimentá-los de forma diferente.

Os sintomas podem incluir:

• Olhos vermelhos, lacrimejantes, irritados;
• Pálpebras cansadas ou pesadas, e dor;
• Problemas na hora de focar uma imagem;
• Espasmos musculares no olho ou na pálpebra;
• Dor de cabeça;
• Dor nas costas.

Os sintomas de cansaço visual são frequentemente aliviados por meio do descanso dos olhos, da mudança do ambiente de trabalho e/ou do uso de óculos adequados. Eles podem assemelhar-se a outras doenças oculares. Sempre consulte o médico para um diagnóstico.

Como a fadiga ocular pode ser evitada?

A Occupational Safety and Health Administration forneceu as seguintes sugestões úteis para fazer modificações apropriadas na estação de trabalho para ajudar a evitar o cansaço visual:

• Posicione o terminal de vídeo (VDT) um pouco longe da distância que você normalmente usa para realizar uma leitura;
• Posicione a parte superior da tela do monitor um pouco abaixo do nível dos olhos;
• Coloque todo o material de referência o mais próximo possível da tela para minimizar os movimentos da cabeça e dos olhos;
• Minimize os reflexos de luz e brilho;
• Mantenha a tela do monitor limpa e livre de poeira;
• Programe pausas para evitar a fadiga ocular;
• Mantenha os olhos lubrificados (piscando) para evitar que sequem;
• Mantenha a tela do monitor em foco adequado;
• Há indivíduos que não precisam usar óculos. Contudo, poderá haver a necessidade de lentes corretivas para que o trabalho seja realizado diante do computador. Consulte um oftalmologista ou optometrista.

Pulicado por Instituto Pensi

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade