PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Maconha sintética também intoxica jovens
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Maconha sintética também intoxica jovens

Maconha sintética também intoxica jovens

12/04/2012
  433   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Além dos efeitos associados à droga, estas misturas de componentes químicos causam outras reações e levam adolescentes às emergências dos hospitais

Versões sintéticas de maconha, criadas em laboratórios e vendidas em algumas comunidades americanas, são responsáveis pelo atendimento de alguns adolescentes na área de emergência. Um relato de caso está em “Clinical Presentation of Intoxication Due to Synthetic Cannabinoids”, publicado na revista Pediatrics, na edição de abril de 2012 (postado online em 19 de março). No texto são apresentados sinais e sintomas típicos de intoxicação com essas substâncias, de modo que os pediatras e outros profissionais de saúde possam reconhecê-los.

Popularmente conhecido por nomes como “K2”, “Spice”, “Blaze”, e outros, essas drogas produzem efeitos eufóricos e psicoativos semelhantes aos associados com a maconha, mas existem reações adicionais que podem ser particularmente perigosas.

Além de inquietação e agitação, os jovens se apresentam no departamento de emergência com sudorese (transpiração excessiva associada ao choque), catatonia (um tipo de esquizofrenia em que a pessoa apresenta sinais de depressão física, melancolia, estupor e síndrome nervosa que causa rigidez muscular, suspensão total ou parcial da sensibilidade externa e dos movimentos externos), incapacidade para falar ou agressão incomum.

A Associação Americana de Centros de Controle de Intoxicações relatou 4.500 chamadas envolvendo toxicidade por canabinoide sintético de 2010 até 2011.

Canabinoides sintéticos são uma mistura de plantas e materiais à base de ervas que foram pulverizadas com produtos químicos, que produzem a toxicidade. Esses componentes químicos são conhecidos por serem difíceis de detectar com testes de drogas disponíveis, o que aumenta sua popularidade entre os jovens. O relatório descreve sinais indicadores de abuso e discute as opções tratamento. Embora os efeitos imediatos parecem ser de curta duração, as reações a longo prazo, particularmente em adolescentes, são motivo de preocupação para os profissionais de saúde.

Por Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: “Clinical Presentation of Intoxication Due to Synthetic Cannabinoids,” in the April 2012 issue of Pediatrics

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade