PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
A puberdade mais cedo pode afetar as jovens emocionalmente
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
A puberdade mais cedo pode afetar as jovens emocionalmente

A puberdade mais cedo pode afetar as jovens emocionalmente

19/01/2018
  813   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Está bem estabelecido que as meninas que amadurecem mais cedo do que suas colegas enfrentam um risco aumentado de desenvolver depressão e comportamentos antissociais durante a adolescência.

Um novo estudo na edição de janeiro de 2018 da Pediatrics “Age at Menarche, Depression and Antisocial Behavior in Adulthood” mostra que esses problemas persistem no início da idade adulta, muito mais do que o registrado em qualquer pesquisa anterior.

O estudo seguiu quase oito mil mulheres ao longo de um período de catorze anos e rastreou suas experiências com depressão e comportamentos antissociais (como roubar e vender drogas). Em comparação com seus pares que menstruaram mais tarde, as meninas que começaram suas menstruações mais cedo eram mais propensas a ter sintomas de depressão e comportamentos antissociais não apenas durante a adolescência, mas também quando já eram jovens adultas (até cerca de 28 anos).

A magnitude do efeito desta puberdade mais cedo foi semelhante na adolescência e na idade adulta, sugerindo que o sofrimento na adolescência não diminuiu mesmo após as jovens alcançarem a idade adulta.

Os pesquisadores concluem que os pediatras e os profissionais de saúde da adolescência devem estar conscientes do aumento dos riscos para a saúde mental associados à puberdade precoce e serem sensíveis à duração dos seus efeitos e assim poderem ajudar aos pais e familiares.

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: Pediatrics December 2017

Age at Menarche, Depression, and Antisocial Behavior in Adulthood

Jane Mendle, Rebecca M. Ryan, Kirsten M. P. McKone

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade