PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Saúde bucal do bebê: colar de âmbar melhora a dentição?
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Saúde bucal do bebê: colar de âmbar melhora a dentição?

Saúde bucal do bebê: colar de âmbar melhora a dentição?

21/12/2018
  179736   
  2
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Durante a fase de irrupção dos dentes decíduos, que ocorre entre os primeiros seis e 30 meses de vida das crianças, é normal que elas apresentem alguns sintomas desagradáveis.

Entre eles, podemos citar: coceira, dor e vermelhidão na gengiva, bem como sono mais agitado e, em alguns casos, febre baixa.

Esse quadro algumas vezes pode assustar as mães e, por conta disso, o colar de âmbar tem ganhado atenção entre algumas mães quando o assunto é a saúde bucal do bebê.

O âmbar é uma resina vegetal de cor amarelada muito utilizado em ornamentos. Ele ficou conhecido por possuir propriedades anti-inflamatórias e estimulantes do metabolismo, que poderiam gerar diminuição dos desconfortos gerados pelo processo de irrupção dos dentinhos.

Apesar da fama, no entanto, até o presente momento não foi encontrada nenhuma comprovação ou base científica que confirme os benefícios do colar de âmbar para a saúde bucal do bebê.

Para além das crenças, ainda, o colar pode expor as crianças a outros riscos importantes, como o auto-enforcamento e/ou a deglutição das pedras, gerando problemas mais sérios à saúde. Por esse motivo, a Associação Brasileira de Odontopediatria não indica o uso do colar.

Para alívios não medicamentosos dos desconfortos da irrupção, sugere-se o uso de mordedores específicos ou ainda a aplicação de florais e/ou extratos de camomila.

Para aqueles que tem muita preferência pelo colar, existe a alternativa de apenas a mãe utilizá-lo.

Por fim, para um alívio imediato, é possível o uso de pomadas anti-inflamatórias ou anestésicas que podem facilmente ser encontradas em farmácias comuns.

saude-bucal-do-bebe

Leia mais artigos do blog do Hospital Infantil Sabará:

Fonte da foto: http://www.nappy.es/bebes/collar-de-ambar/collar-de-ambar-3/

Dentistas responsáveis:

Dr Celso Sanseverino (CROSP 35631)

Dra Nelly Sanseverino (CROSP 35821)

Dra Luisa Sanseverino (CROSP 128847)

Dra Ericka Ranzani (CROSP 74287)

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mensagem enviada

  • Lenita disse:

    Boa noite! Muito bom o texto! Só acho complicado dizer que pode ser utilizado “pomadas anti-inflamatórias ou anestésicas que podem facilmente ser encontradas em farmácias comuns”. Sabemos que esse tipo de pomada pode causar quadros alérgicos, depressão respiratória, convulsão e anafilaxia…

    • Sabará Hospital Infantil disse:

      Olá Lenita!

      Obrigado por seu comentário em nosso Blog Saúde Infantil. Estas complicações podem ocorrer em situações extremas e poucos frequentes, algumas por uso errado e sem orientação do pediatra e outras que podem acontecer com o uso de qualquer medicação. Por isso aconselhamos que se evite a automedicação e procure sempre seu pediatra para orientação e explicação dos riscos que envolve em tomar e não tomar ou fazer o tratamento.

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade