PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Triagem Preventiva de Saúde e Programa de Avaliação para exames infantis
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Triagem Preventiva de Saúde e Programa de Avaliação para exames infantis

Triagem Preventiva de Saúde e Programa de Avaliação para exames infantis

22/09/2016
  468   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Embora tenha mais reflexos na avaliação de crianças e adolescentes americanos, é sempre interessante ver o que a Academia Americana de Pediatria está recomendando aos pediatras de lá para ver se devemos ou não adequar estes procedimentos por aqui.

 

A AAP publicou um cronograma atualizado das suas Recomendações para Preventiva de Saúde Pediátrica, também conhecido como o cronograma de periodicidade, em janeiro 2016 na revista Pediatrics.

 

Delineando exames e avaliações que devem ser abordados em achados baseados em evidências visando o melhor para as crianças. O calendário revisto reflete as recomendações novas e revistas publicados pela AAP em relação ao ano passado. As mudanças no cronograma foram aprovadas pelo Comitê de Prática Ambulatorial e Medicina, Bright Futures, da Academia.

 

Estas alterações incluem:

  • A recomendação para rotina de rastreio da visão aos 18 anos foi alterada para avaliação de risco, com base em evidências mostrando que menos novos problemas de visão desenvolver em adultos jovens de baixo risco.
  • Para ajudar a reduzir a cárie dentária, afetando crianças, uma recomendação foi adicionada para aplicações de verniz fluoretado de 6 meses a 5 anos.
  • Os pediatras são aconselhados a usar o CRAFFT (questionário de rastreio),  como uma ferramenta para monitorar os adolescentes sobre o uso de drogas e álcool.
  • Rastreio para Depressão foi adicionado, com aplicação sugeridas a cada ano a partir de idades de 11 a 21. Isso porque, tem sido a causa de suicídio, uma das principais causas de morte entre os adolescentes americanos.
  • A triagem para dislipidemia, ou elevados níveis de colesterol, foi adicionado para pacientes entre 9 e 11 anos de idade. A mudança refletiu as preocupações crescentes sobre a crescente epidemia de obesidade em crianças.
  • A avaliação de risco é adicionada aos 15 e 30 meses para o hematócrito ou hemoglobina, triagem que ajuda a detectar anemia, deficiência de ferro.
  • Um cuidado com HIV foi adicionado por meio de triagem para adolescentes entre 16 e 18 anos para tratar estatísticas federais que mostram que uma em cada quatro novas infecções por HIV ocorre entre jovens de 13 a 24 anos, e que cerca de 60% ​​de todos os jovens com HIV não sabem que estão infectados.
  • Triagem para a displasia cervical. A presença de células pré-cancerosas na superfície do colo do útero, apenas com 21 anos (em vez da avaliação de risco a cada ano a partir de idades de 11 a 21).
  • A triagem para a doença cardíaca congênita crítica utilizando oximetria de pulso foi adicionada e deve ser realizada no hospital antes da alta.

 

Autor: Dr. José Luiz Setúbal

Fonte: 2016 Recommendations for Pediatric Preventive Health Care

COMMITTEE ON PRACTICE AND AMBULATORY MEDICINE, BRIGHT FUTURES PERIODICITY SCHEDULE WORKGROUP

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o cuidado médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade