PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
As crianças devem ser vacinadas contra a gripe
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
As crianças devem ser vacinadas contra a gripe

As crianças devem ser vacinadas contra a gripe

08/01/2014
  2400   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

No mês de março no Hemisfério Sul e em outubro no Norte, começam as preocupações com a vacinação contra a gripe. Acredito que não deve haver um pediatra que não seja consultado por pais preocupados sobre essa questão.

A Academia Americana de Pediatria (AAP) recomenda que todas as crianças com 6 meses ou mais sejam imunizadas contra a influenza com as vacinas que estiverem disponíveis, seja a trivalente, que protege contra três cepas do vírus, ou com a quadrivalente, que protege contra quatro cepas.

A AAP divulgou suas recomendações atualizadas em uma declaração política chamada “Recomendações para a Prevenção e Controle da Influenza em Crianças – 2013-2014”, um esforço especial que deve ser feito para vacinar pessoas dos grupos vulneráveis, incluindo as crianças com condições crônicas de saúde e que tenham herança índio americano ou nativo do Alasca (no Brasil poderíamos fazer a correspondência para os povos das florestas e as populações quilombolas), trabalhadores de saúde, mulheres grávidas, que podem engravidar ou estão amamentando, contatos domiciliares e cuidadores das crianças em populações de alto risco.

Dados recentes mostram que a maioria das pessoas que têm alergia a ovo pode receber a vacina inativada contra influenza. Embora ela seja administrada em dose única, apropriada para a idade, bem tolerada por todos os destinatários que estejam nesse quadro, o pediatra deve consultar um alergista para qualquer criança com história de reação grave.

A AAP continua a recomendar o uso de medicamentos antivirais oseltamivir ou zanamivir para crianças hospitalizadas ou com sintomas graves de gripe, e em crianças com influenza que têm condições crônicas subjacentes. Dado o perfil de segurança conhecido, o oseltamivir pode ser utilizado para tratar a gripe em recém-nascidos, mesmo prematuros, desde o nascimento, ao passo que a quimioprofilaxia deve ser considerada apenas em crianças a termo.

Os pais não devem adiar a vacinação contra a gripe de seus filhos para obter uma vacina específica. O vírus da influenza é imprevisível e o que é mais importante é que as pessoas recebam a vacina o mais cedo possível, conforme a disponibilidade do seu país, a fim de que elas estejam protegidas quando o vírus começar a circular.

Se você ou sua família planeja viajar para o Hemisfério Norte nas férias de janeiro, consulte um médico para ver a necessidade de imunização.

Leia também: Estudantes universitários e adolescentes precisam se vacinar contra a gripe?

Fonte: Recommendations for Prevention and Control of Influenza in Children | Pediatrics

Atualizado em 27 de maio de 2024

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

(CRM-SP 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, com especialização na Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduação em Gestão na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás, David e Benjamim.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade

    Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se abaixo para receber nossas comunicações. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade de Instituto PENSI.