PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Mochilas escolares: como usá-las adequadamente?
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Mochilas escolares: como usá-las adequadamente?

Mochilas escolares: como usá-las adequadamente?

03/08/2011
  1933   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

O uso das mochilas escolares sempre é de grande preocupação para os pais. Qual a melhor e como usá-la adequadamente?

Embora não existam evidências de que o uso das mochilas escolares provoque deformidade na coluna vertebral, seu uso inadequado pode favorecer a presença de dores nas costas, especialmente nos adolescentes. Um adolescente com dor nas costas é em potencial um adulto com a mesma dor.

A Academia Americana de Ortopedia (AAOS) e a Sociedade Norte-Americana de Ortopedia Pediátrica estão juntas nas recomendações:

– O material da mochila deve ser leve, com as alças acolchoadas e ajustáveis;
– Deve ter compartimentos internos para facilitar a distribuição do material;
– As duas alças devem ser usadas e o ajuste da mochila deverá estar de maneira que a borda superior fique abaixo do pescoço e a inferior fique acima da cintura;
– Colocar o mais pesado primeiro e no centro, o resto do material deve ser distribuído igualmente;
– Evitar a colocação de materiais pontiagudos que possam ferir a criança;
– Evitar que a criança ande inclinada para frente, se isso acontecer provavelmente a mochila está muito pesada;
– IMPORTANTE: o peso! O limite aceito é de 15 a 20% do peso da criança.

A criança ou o adolescente deve ser ensinado a rever o conteúdo semanalmente para evitar carregar coisas desnecessárias.

Leia também: Os preparativos para a volta às aulas

Fontes: www.aaos.org , www.posna.org e www.sbop.org.br.

Atualizado em 23 de janeiro de 2024

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

(CRM-SP 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, com especialização na Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduação em Gestão na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás, David e Benjamim.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade

    Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se abaixo para receber nossas comunicações. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade de Instituto PENSI.