PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Padrões de sono inadequados para muitos adolescentes
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Padrões de sono inadequados para muitos adolescentes

Padrões de sono inadequados para muitos adolescentes

17/07/2014
  2521   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Uma preocupação constante dos pais de adolescentes é com a quantidade de tempo que seus filhos dormem. Nesta fase da vida, o metabolismo volta a aumentar devido ao estirão, principalmente nos meninos. Isto é facilmente observado pelo aumento do apetite para suprir a necessidade de crescimento. Nesta época, também há mais necessidade de sono, sendo comum ver os adolescentes tirarem uma soneca à tarde. ​

Num interessante artigo da Pediatrics de maio, pesquisadores avaliaram um grupo de 250 adolescentes americanos de baixa renda sobre seus hábitos de sono. Eram estudantes do ensino médio, saudáveis ​​e de famílias de classe média baixa que frequentavam a escola pública. Foram usados mapeamentos diários de sono dos alunos acompanhando esses padrões durante uma semana.

Participantes negros e participantes do sexo masculino dormiam menos e tinham um sono mais fragmentado. As meninas  relataram uma pior qualidade de sono e mais sonolência diurna. Em suma, a maioria dos estudantes dormia menos do que as sugeridas 8 ou 9 horas por noite, com média de aproximadamente 6 horas em noites nos dias de escola. Pouco sono pode desempenhar um papel nos riscos de saúde significativos vividos por este grupo demográfico. Os autores concluem que os pediatras devem rotineiramente orientar os pacientes adolescentes sobre o seu sono, especialmente aqueles em situação de risco.

Nem sempre é fácil fazer com que adolescentes tenham uma quantidade de sono satisfatória, mas é sempre bom insistir que o sono diário não é reposto nos finais de semana e dormir uma quantidade de sono insuficiente trará prejuízos para a saúde, sem falar no rendimento escolar deste jovem. Vale a pena realçar estes aspectos nas conversas com seus filhos adolescentes.

Leia também: Sono e Saúde Mental

Fonte: Pediatrics maio 2014 – “O sono em Adolescente Saudável”

Atualizado em 17 de junho de 2024

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

(CRM-SP 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, com especialização na Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduação em Gestão na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás, David e Benjamim.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade

    Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se abaixo para receber nossas comunicações. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade de Instituto PENSI.