PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
A preocupação com a violência doméstica infantil
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
A preocupação com a violência doméstica infantil

A preocupação com a violência doméstica infantil

15/05/2013
  3232   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Fiz um curso em Harvard sobre desenvolvimento infantil e, em muitas aulas, foi discutida a importância da vigilância com relação à violência doméstica infantil. As pequenas lesões abusivas podem preceder as mais graves no que condiz ao abuso em crianças.

Um estudo publicado na edição de abril da PediatricsLesões sentinela em lactentes avaliados por abuso físico de crianças, rastreou, pela primeira vez, a prevalência de tais incidentes. Eles são relatados no histórico médico de uma criança suspeita de sofrer abuso ou quando a explicação dada para a lesão não for plausível.

Os pesquisadores examinaram os registros de crianças atendidas pela equipe de proteção infantil do Hospital Infantil de Wisconsin, entre março de 2001 e outubro de 2011. Das 200 crianças que foram abusadas, 55 (27%) tiveram uma lesão sentinela. Dessas, 80% tinham uma contusão, 11% uma lesão no interior da boca e 7% uma fratura. De 100 crianças onde o abuso era suspeito, mas não confirmado, 8% teve uma lesão sentinela. Nenhuma que constava no grupo controle – crianças que não tinham histórico de lesões abusivas – teve uma lesão sentinela.

Segundo a Academia Americana de Pediatria, lesões sentinela são lesões superficiais leves, do ponto de vista médico, que ocorrem em bebês jovens e imaturos em termos de desenvolvimento, que não podem ter se machucado.

Os resultados do estudo sugerem que em mais de um quarto dos casos de abuso físico definido, pode haver uma escalada de violência repetida para com o bebê ou com a criança. Ao invés de pensar em um único evento de perda momentânea de controle por um cuidador frustrado ou com raiva, os autores do estudo concluem que o melhor reconhecimento de lesões sentinela combinado com intervenções adequadas impediria casos adicionais de violência doméstica infantil.

No Hospital Infantil Sabará, orientamos os pediatras a seguirem as recomendações do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e fazer a notificação para o conselho tutelar de onde a criança vive. Infelizmente, isso é muito mais comum do que as pessoas pensam.

Leia também: Mães que maltratam seus filhos

Fonte: Sentinel Injuries in Infants Evaluated for Child Physical Abuse

Atualizado em 30 de abril de 2024

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

(CRM-SP 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, com especialização na Universidade de São Paulo (USP) e pós-graduação em Gestão na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás, David e Benjamim.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade

    Cadastre-se na nossa newsletter

    Cadastre-se abaixo para receber nossas comunicações. Você pode se descadastrar a qualquer momento.

    Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade de Instituto PENSI.