PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Antibióticos: como e quando usar
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Antibióticos: como e quando usar

Antibióticos: como e quando usar

01/09/2015
  10672   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

antibioticos-como-e-quando-usar

É extremamente importante que os pais saibam que o uso de antibióticos quando não indicado para o caso, não trará qualquer tipo de melhora no quadro da criança e ainda pode causar danos.

Os antibióticos são medicamentos utilizados para tratar infecções bacterianas e eles têm como alvo as bactérias, não os vírus. Antes de prescrever um antibiótico, o médico vai investigar qual é o remédio certo para tratar a infecção do seu filho.

Leia as orientações da Academia Americana de Pediatria (AAP) para perguntas comuns sobre o uso de antibióticos:

  1. Meu filho está resfriado. Por que o médico não irá prescrever um antibiótico?

Resfriados são causados ​​por vírus. Os antibióticos são usados ​​especificamente para infecções causadas por bactérias. Em geral, o resfriado comum apresenta sintomas como coriza, tosse e congestão suaves e seu filho vai ficar melhor sem o uso de medicamentos.

  1. Resfriados podem se transformar em infecções bacterianas? Então, por que esperar para começar um antibiótico?

Na maioria dos casos, as infecções bacterianas não seguem as infecções virais. Usando antibióticos para o tratamento de infecções virais pode-se levar a uma infecção causada por bactérias resistentes. Além disso, a criança pode ter diarreia ou outros efeitos colaterais.

  1. Não seria uma coriza de muco amarelo ou verde um sinal de uma infecção bacteriana?

Durante um resfriado comum, é normal que o muco do nariz fique grosso e pode mudar de transparente para amarelo ou verde. Os sintomas geralmente duram até 10 dias.

A sinusite é um termo que significa inflamação da mucosa do nariz e seios nasais. Um vírus ou alergia podem ocasionar e, em alguns casos, as bactérias também podem ser a causa.

Há alguns sinais de que as bactérias podem estar envolvidas na doença respiratória do seu filho. Se ele estiver com um resfriado comum, com tosse e muco verde que dura mais de 10 dias, ou se a criança tem muco amarelo ou verde grossas e febre superior a 39 ° C durante pelo menos 3 ou 4 dias, estes podem ser sinais de sinusite bacteriana, o que é raro. Se este é o caso do seu filho, pode ser necessário um antibiótico.

  1. Antibiótico é o melhor tratamento para infecções nos ouvidos?

Nem todas as infecções do ouvido são tratadas com antibióticos. Pelo menos metade de todas as infecções de ouvido se cura sem antibióticos. Se o seu filho não tem febre alta ou dor de ouvido grave, o médico pode recomendar observação inicialmente.

  1. Os antibióticos são utilizados para tratar todas as dores de garganta?

Não. Mais do que 80% de dores de garganta são causadas por um vírus. Se seu filho tem dor de garganta, coriza e tosse, um vírus é a causa provável e um teste para “strepetococo” poderá ser necessário para ver se há necessidade de utilizar antibiótico. Antibióticos só devem ser usados ​​para tratar dor de garganta causada por estreptococos do grupo A, e, geralmente, afeta crianças em idade escolar e não crianças menores de 3 anos.

  1. Os antibióticos causam efeitos colaterais?

Os efeitos secundários podem ocorrer em 1 em cada 10 crianças que tomam um antibiótico e podem incluir erupções cutâneas, reações alérgicas, náuseas, diarreia e dor de estômago. Avise o médico do seu filho se a criança já teve uma reação a antibióticos. Às vezes, uma erupção vai ocorrer durante o tempo que uma criança estiver tomando um antibiótico. No entanto, nem todas as erupções são consideradas reações alérgicas, podem ser um sinal da infecção por vírus ou bactéria.

  1. Quanto tempo leva para um antibiótico fazer efeito?

A maioria das infecções bacterianas melhora dentro de 48 a 72 horas do inicio do antibiótico. Se os sintomas do seu filho se agravarem ou não melhorarem dentro de 72 horas, procure o médico. Se o seu filho parar de tomar o antibiótico cedo demais, a infecção pode não ser tratada completamente e os sintomas podem começar novamente.

  1. Antibióticos podem gerar bactérias resistentes?

O uso repetido e indevido de antibióticos podem levar a bactérias resistentes. As bactérias resistentes são bactérias que não são mais mortas pelos antibióticos comumente utilizados para tratar a infecção bacteriana. Estas bactérias resistentes também podem se espalhar para outras crianças e adultos.

É importante que o seu filho use o antibiótico que é mais específico para a infecção, em vez de um antibiótico que iria tratar uma ampla gama de infecções.

Se o seu filho faz desenvolver uma infecção resistente a antibióticos, pode ser necessário um tipo especial do remédio. Por vezes, estes medicamentos têm de ser dados por via intravenosa no hospital.

  1. Quais são os medicamentos antivirais?

Influenza (gripe) é uma infecção viral que pode causar sintomas de resfriado para que um medicamento antiviral funcione. Um medicamento antiviral pode ser prescrito para as crianças que estão em maior risco de se tornar gravemente doente. Para a maioria dos outros vírus que causam os sintomas de tosse e frio, não existem medicamentos antivirais que funcionem ou são recomendadas.

  1. Como posso utilizar antibióticos de forma segura?

Os antibióticos não são sempre a resposta quando seu filho está doente. Pergunte ao médico do seu filho qual é o melhor tratamento é para o seu filho. Antibióticos funcionam contra infecções bacterianas. Eles não atuam em gripes e resfriados. Certifique-se de que você dê o medicamento exatamente como recomendado. Não use antibióticos de uma criança para um irmão ou amigo; você pode dar o remédio errado e causar danos. Jogue fora os antibióticos não utilizados. Não guarde antibióticos para uso posterior; alguns medicamentos fora de prazo podem realmente ser prejudiciais.

Autor: Dr. José Luiz Setúbal.

Fonte Antibióticos e seu filho (Copyright © 2010 Academia Americana de Pediatria, Atualizado 05/2014)

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o tratamento médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade