PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Atividades na água precisam de coletes e boias salva-vidas
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Atividades na água precisam de coletes e boias salva-vidas

Atividades na água precisam de coletes e boias salva-vidas

06/12/2011
  1281   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

Conheça os tipos de boia e coletes salva-vidas e qual importância deles na proteção dos filhos

Se a sua família gosta de esportes náuticos como canoagem, vela, surf, ski ou de brincadeiras na água, em lagos, rios, córregos e praias verifique se seus filhos usam os coletes salva-vidas corretamente. Eles devem fazer parte dessas atividades e torná-las mais seguras.

Muitas crianças e adolescentes pensam que coletes e boias salva-vidas são quentes, volumosas, e feias. Isto já não é verdade. Os modelos mais recentes são mais confortáveis e proporcionam uma proteção maior. Na hora da escolha, procure saber:

Coletes salva-vidas

Tipo 1: Este colete flutua melhor. Ele foi projetado para deixar aquelas pessoas que entram no estado inconsciente na água, na posição com o rosto para cima, na vertical e um pouco para trás. É para ser usado em lugares abertos e oceanos. O item está disponível em duas versões: para adultos com mais de 50 quilos e para crianças com menos de 50 quilos.

Tipo 2: Também mantém uma pessoa na posição vertical e um pouco para trás, mas não tanto como o tipo 1. Nem sempre pode ajudar quem estiver no inconsciente a flutuar. É confortável e vem em diversos tamanhos para crianças.

Tipo 3: Esta jaqueta foi projetada para usuários conscientes, que estão calmos em águas interiores. É muito confortável e vem em muitos estilos. Este colete salva-vidas é usado para esportes aquáticos e deve ser utilizado somente quando se espera que o resgate seja feito rapidamente.

Boias salva-vidas

Tipo 4: Uma boia salva-vidas é uma almofada ou um anel que é usado para flutuação. Ela é projetada para ser usada de duas maneiras: pode ser presa e mantida até que a pessoa seja resgatada ou ser jogada com alguém na água até que ele ou ela sejam resgatados. Não é um brinquedo e só deve ser usada em uma situação de emergência.

Lembre-se, a menos que seus filhos vistam ou usem coletes e boias salva-vidas, eles não estão protegidos. Além disso, estes itens de segurança não devem ser substitutos da supervisão dos adultos.

Dicas de segurança:

  1. Seus filhos devem usar coletes salva-vidas, em todos os momentos, em barcos ou perto da água;
  2. Ensine o seu filho a colocar no colete sua própria vida;
  3. Faça criança ter certeza de que é confortável vestir um colete salva-vidas e saber como usá-lo;
  4. Verifique se o colete salva-vidas é do tamanho certo para seu filho. A jaqueta não deve estar solta; sempre ser usada como ensinado nas instruções, com todas as tiras e com cinto;
  5. Boias de brinquedos e de braços, barcos infláveis e colchões de ar nunca devem ser usados como coletes salva-vidas. Eles não são seguros;

Os adultos também devem usar coletes de salva-vidas para sua própria proteção e para dar um bom exemplo aos filhos.

Tradução e adaptação: Dr José Luiz Setúbal

Fonte: O Programa de Prevenção de Lesões – Academia Americana de Pediatria (Revista 09/05)

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade