PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Cansaço infantil
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Cansaço infantil

Cansaço infantil

30/09/2014
  12904   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

el-dormir-del-muchacho-39997886 (1)

Vivemos numa sociedade em que as crianças possuem uma agenda tão lotada que mais parecem pequenos executivos. Escola, inglês, futebol, balett, escolinha de esportes, natação, entre outros tantos compromissos sugam as energias de nossos pequenos. Além disso, as crianças vão dormir cada dia mais tarde e acordam cedo para poderem dar conta dessa agenda carregada que lhes é imposta.

Aliado a esses fatores, o segundo semestre é geralmente mais puxado que o primeiro. Os feriados são mais escassos e a correria nas escolas absorve toda energia possível das nossas crianças.

Surgem então os primeiros sinais de fadiga ou cansaço, isto 6é, aquela sensação de falta de energia no corpo. O cansaço infantil pode estar ligado também a distúrbios do sono ou até mesmo indicar depressão. É preciso avaliar as condições das crianças: quantidade de atividades físicas, alimentação, estresse emocional, relação com a escola, sono.

Há momentos em que o corpo (ou a mente, ou ambos) pedem uma trégua. Nesses momentos temos duas opções: ou descansamos – e o cansaço passa – ou persistimos e continuamos sem descanso, até esgotarmos nossos limites e cairmos em alguma doença. Assim também acontece com as crianças. Cada um possui seus limites físicos e psíquicos em termos de cansaço, e isso pouco tem a ver com estruturar esquelética ou muscular, com obesidade ou magreza. Em algumas épocas do ano o cansaço é mais frequente, principalmente no final do ano letivo. É preciso que fiquemos sempre alerta.

As três razões principais de cansaço infantil são:

  1. Má alimentação, ou seja, não se alimentar da maneira correta nos horários corretos. É muito comum as crianças dormirem e após longas horas tomarem apenas um copo de leite e irem p a escola. É importantíssimo verificar sempre o número de horas que a criança fica sem se alimentar. É importante também avaliar a qualidade das refeições que devem estar repletas de frutas, verduras e legumes.
  2. Sono: cada pessoa tem seu ritmo de sono mas as crianças tem mais necessidades em horas de sono do que um adulto. Muitas vezes faz-se também necessário um tempo de descanso após o almoço, tanto para crianças como para os jovens. É importantíssimo que os pais coloquem um horário certo para as crianças irem dormir.
  3. Excesso de atividades: algumas crianças possuem as agendas sobrecarregadas e esse excesso de atividades associado às poucas horas de sono e a uma alimentação inadequada tornam-se um caminho largo para o cansaço infantil.

 

Na fase dos 11/12 anos, muitas crianças queixam-se de dores de cabeça, causadas muitas vezes pelo bombardeio hormonal que se dá nessa faixa etária. No entanto deve-se ficar atento às possíveis enxaquecas.

O cansaço pode também estar associado a fatores psíquicos, isto é, uma tentativa de chamar a atenção, seja porque a criança se sente marginalizada dentro da família, seja porque se sente desprezada, seja porque se sente pouco amada. Uma doença em família também pode ser causa de cansaço na criança.

O importante é sempre estarmos atentos às nossas crianças. Cuidar para que não tenham uma agenda lotada, que tenham alimentação saudável e regrada, que tenham horas de sono compatível com a idade e acima de tudo que tenham momentos de descanso, sejam eles vendo TV, jogando videogame e ou simplesmente brincando com carrinhos e bonecas. Uma criança que brinca, pula, dança, canta, sorri é sinal de criança descansada e feliz!

maria helena

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mensagem enviada

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade