PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Como se proteger dos insetos que transmitem doença
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Como se proteger dos insetos que transmitem doença

Como se proteger dos insetos que transmitem doença

15/12/2011
  431   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

O uso de repelente que contém DEET previne que insetos que se alimentam de sangue e piquem seu filho

No inverno muitas crianças viajam e os pais preferem ir ao campo, pois praia e frio, raramente combinam. Nos campos existem muitos insetos que podem transmitir doenças, por isso, aqui vão algumas dicas para a proteção das crianças:

1) Não use sabonetes perfumados, perfumes ou xampus para cabelo com odor de frutas ou plantas, pois eles atraem os insetos como abelhas e vespas;
2) Evite as áreas onde os insetos se reúnem (formigueiros, colmeias etc) ou como poças de água, alimentos descoberto e jardins em que as flores estão abertas;
3) Evite vestir seu filho com roupas com cores claras e brilhantes (amarelos, laranjas, vermelhos) ou estampas floridas;
4) Para remover um ferrão visível na pele, aperte suavemente em volta de fora para dentro, raspando-a na horizontal com um cartão de crédito ou a unha;
5) A combinação de protetor solar / repelente de insetos deve ser evitada, porque as necessidades de reaplicar o bloqueador é a cada duas horas, mas o repelente não deve ser reaplicado;
6) Use repelentes contendo DEET, quando necessário para prevenir doenças relacionadas a insetos. Os carrapatos podem transmitir a doença de Lyme (infecção bacteriana, que normalmente causa vermelhidão e forma um desenho, na pele, de um alvo), febre maculosa (ou febre de carrapato) e os mosquitos podem transmitir o vírus dengue, malária, febre amarela, e febre do Nilo Ocidental entre outros vírus.

A recomendação do uso de repelente é a de usar os que têm DEET. O DEET (abreviatura de N,N-dietil-meta-toluamida ou N,N-dietil-3-metilbenzamida) é eficaz contra uma grande variedade de insetos que se alimentam de sangue humano. Mas ele não é recomendável para uso em crianças pequenas, nem em mulheres grávidas.

Para crianças maiores de 2 meses de idade é a utilização de 10% a 30% de DEET. Estes repelentes não devem ser usados em menores de 2 meses de idade.

A eficácia é semelhante para 10% a 30% de DEET, mas a duração do efeito varia: 10% do componente oferece proteção por cerca de duas horas e 30% protege por aproximadamente 5 horas.

E os produtos mais eficientes, com grandes concentrações (entre 30% e 50% de DEET), não devem ser usados em crianças de até 12 anos.

Escolha a menor concentração que irá fornecer o comprimento necessário de cobertura.

Por Dr. José Luiz Setúbal

Fontes: Revista Pediatrics – junho de 2011- Summer Safety Tips – Staying Safe Outdoors e Jornal Folha de SP – 14/03/2008- Grupo desvenda mistério dos repelentes de insetos – Ricardo Bonalume Neto

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mensagem enviada

  • fabiana de jesus franca disse:

    a minha filha esta com febre de 39.4e dores nas pernas,cabeca,e barriga eu levei no pediatra a pediatra disse que era gripe mas estou preocupada por causa do surto de dengue o que eu faco me ajudem por favor ela esta com febre a dois dias….

    • Equipe Sabará disse:

      Olá Fabiana, se os sintomas da sua pequena não amenizaram, recomendamos que a leve a um outro médico para uma segunda opinião. Assim, ele pode tranquilizá-la e contribuir para o melhor tratamento. Abraços

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade