PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Coqueluche
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Coqueluche

Coqueluche

07/09/2015
  377   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

coqueluche

Como estamos alertando neste espaço, o aumento do número de adolescentes com casos de coqueluche desde 1995 parece estar relacionada à diminuição da imunidade.

Autores de um estudo, que aparece na edição de junho de 2015 da revista Pediatrics, rastreia a eficácia da vacina em adolescentes em um, dois e quatro anos depois de receber a vacina dTpa (que protege contra o tétano, difteria e coqueluche, ou tosse convulsa).

Os pesquisadores descobriram que entre os adolescentes que receberam todas as vacinas contra coqueluche acelular na infância, a imunidade caiu em média 73%, um ano depois de receber dTpa. Após dois a quatro anos da vacinação, a imunidade diminuiu para 34%.

Os autores afirmam que a melhor compreensão da resposta imune à coqueluche e até mesmo o desenvolvimento de uma vacina nova é necessária para prevenir e controlar melhor a tosse convulsa no futuro.

Apesar destes resultados, os autores do estudo ainda salientam a importância de receber a vacina dTpa, pois é a melhor maneira de ajudar a proteger adolescentes da coqueluche, proporcionando alguma imunidade a esta doença potencialmente mortal.

Os autores também observam que os esforços para proteger as crianças, que estão em maior risco de doença crítica e morte por coqueluche, devem ser priorizadas. Isto pode ser conseguido por meio do reforço da recente recomendação para o uso dTpa durante cada gestação, o que permite que as mulheres grávidas passem passivamente anticorpos protetores para seu bebê antes do nascimento.

Autor: Dr. José Luiz Setúbal.

Fonte: Epidemic Pertussis and Acellular Pertussis Vaccine Failure in the 21st Century (Pediatrics jun 2015)

As informações contidas neste site não devem ser usadas como um substituto para o atendimento médico e orientação de seu pediatra. Pode haver variações no tratamento que o seu pediatra pode recomendar com base em fatos e circunstâncias individuais.

 

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal

Dr. José Luiz Setúbal (CRM-SP: 42.740) Médico Pediatra formado na Santa Casa de Misericórdia de São Paulo , com Especialização na Universidade de São Paulo (USP) e Pós Graduação em Gestão na UNIFESP. Pai de Bia, Gá e Olavo. Avô de Tomás e David.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade