PESQUISAR

Sobre o Centro de Pesquisa
Sobre o Centro de Pesquisa
Residência Médica
Residência Médica
Criança prematura: a importância do acompanhamento
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp
Criança prematura: a importância do acompanhamento

Criança prematura: a importância do acompanhamento

27/03/2020
  1072   
  0
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Google Plus Compartilhar pelo WhatsApp

De acordo com a Organização Mundial de Saúde é considerada uma criança prematura ou pré-termo, o recém-nascido com menos de 37 semanas de gestação. No dia 17 de novembro 2009 comemorou-se pela primeira vez o Dia Mundial da Prematuridade, data que também foi conhecida como o Dia Internacional da Sensibilização para a Prematuridade, com o intuito de se lembrar do prematuro e de se pensar em estratégias para diminuir a taxa de prematuridade.

No Brasil, por meio da Lei nº 13.971, de 10 de março de 2010, declara-se em seu Artigo 1º o “Dia da Atenção ao Prematuro” a ser comemorado anualmente em 14 de março, no Estado de São Paulo.

“Há duas formas para viver a sua vida: uma é acreditar que não existe milagre. A outra é acreditar que todas as coisas são um milagre”. Albert Einstein

Criança prematura: é importante a união entre família e equipe médica e não médica

O seguimento do prematuro inicia-se a partir do momento que existe a possibilidade da gestação ser interrompida por um trabalho de parto antecipado. A equipe obstétrica e pediátrica deve estar preparada para auxiliar as mães e a família a enfrentar essa situação, afinal, os pais de prematuros precisam saber que não estão sozinhos.

Os profissionais de saúde devem estar atentos para identificar e valorizar os diferentes sentimentos provocados na gestante e, assim, utilizar estratégias para que as mulheres se sintam apoiadas durante o processo de inibição do trabalho de parto prematuro.

No momento do seu nascimento, a criança prematura apresenta diferentes níveis de maturidade, dependendo da sua idade gestacional. Assim, podem necessitar de várias intervenções e um aumento do tempo de cuidados especializados no hospital. Quanto menor o tempo dentro do útero, maiores as chances de ocorrerem doenças em razão da prematuridade, e ser submetido a vários procedimentos durante sua internação, ou ainda apresentar doenças que podem comprometer a vida futura.

A importância do acompanhamento ambulatorial

Por isso, todas as crianças prematuras que permanecem muito tempo em UTI Neonatal não podem deixar de ter um seguimento ambulatorial específico, composto por diferentes profissionais da saúde. O acompanhamento ambulatorial desses “pequenos guerreiros” tornou-se, portanto, um grande desafio, pois é uma tarefa que envolve várias especialidades médicas e não medicas e também as famílias dos bebês.

O principal objetivo desse seguimento é o maior conhecimento e acompanhamento do crescimento e desenvolvimento nos recém-nascidos muito prematuros. Além de complementar e dar continuidade aos cuidados oferecidos durante a gestação, partos e após o nascimento para alcançar uma infância e adolescência saudáveis. Sobreviver não é a única meta dos cuidados intensivos neonatais e sim, o primeiro passo na vida dessas crianças.

Inicialmente, deve-se ter um preparo para alta hospitalar. Portanto, esta alta deve ser planejada ainda quando a criança se encontra internada e deve incluir principalmente o fortalecimento do vínculo mãe-recém-nascido-família e o incentivo ao aleitamento materno.

Idade cronológica x idade corrigida

Outro fator importante é entender a diferença entre idade cronológica e idade corrigida. A “idade corrigida” é a idade ajustada ao grau de prematuridade. Ou seja, é a idade que o bebe teria se tivesse nascido de 40 semanas. Por exemplo, recém-nascido com 28 semanas de idade gestacional, aos 5 meses de idade cronológica (idade real da criança) terá a idade corrigida 40-28=12 semanas o que corresponde a 3 meses de diferença, portanto a idade corrigida será 5 meses – 3 meses = 2 meses de idade corrigida.

A importância de se corrigir a idade do prematuro é para lhe dar uma avaliação mais precisa de suas habilidades do desenvolvimento e de seu crescimento, sem subestimá-lo ao lhe compararmos com o desenvolvimento de uma criança que nasceu no tempo adequado.

No entanto, para administração de todas as vacinas do calendário de vacinas deve ser seguida pela idade cronológica (a idade real da criança). Nesta avaliação ambulatorial deve-se estar atento aos seguintes pontos:

– Exame físico detalhado realizado pelo pediatra

– Avaliação do crescimento (medidas do peso, altura e perímetro cefálico),

– Realização de exames laboratoriais,

– Avaliação dietética,

– Avaliação da musculatura oral e audição por uma fonoaudióloga,

-Avaliação neurológica e motora realizada preferencialmente pelo neuropediatra e outros profissionais da reabilitação como fisioterapeuta e terapeuta ocupacional,

– Avaliação oftalmológica,

– Avalição odontológica e

– Avaliação de outros especialistas, conforme a necessidade.

A detecção e a resolução precoce de possíveis problemas que possam ocorrer, podem ser minimizados ou prevenidos. Por isso, é importante assisti-los como um todo, monitorando o conjunto de modificações físicas e intelectuais que a criança pode sofrer até alcançar a vida adulta.

A prematuridade continua a ser um desafio após a alta da Unidade Neonatal requerendo um acompanhamento diferenciado e, certamente, quanto mais precocemente se iniciar a prevenção e/ou intervenção, melhor será o prognóstico.

Dra. Márcia de Freitas

Dra. Márcia de Freitas

Dra. Márcia de Freitas é médica pediatra, neonatologista e doutora pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP). Atualmente, é pediatra do Ambulatório de Puericultura do Instituto PENSI.

deixe uma mensagem O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

posts relacionados

INICIATIVAS DA FUNDAÇÃO JOSÉ LUIZ EGYDIO SETÚBAL
Sabará Hospital Infantil
Pensi Pesquisa e Ensino em Saúde Infantil
Autismo e Realidade